Chega dessa história de “coisas de menino”!

Fotógrafa faz uma série de fotos para quebrar estereótipos de gênero. Confira as imagens!

(Foto: Reprodução / Kirsten McGoey)
(Foto: Reprodução / Kirsten McGoey)

Uma série de fotografias foi realizada no intuito de quebrar estereótipos de gênero e dar poder aos meninos para serem o que quiserem. Denominado #ABoyCanToo (#UmMeninoPodeTambém, em tradução livre), a série foi criada pela fotografa e mãe Kirsten McGoey, e conta com retratos de meninos entre as idades de 4 e 16 anos realizando atividades que a sociedade normalmente associa às meninas. Como, por exemplo, atuar.

-Publicidade-

“Eu sabia que precisava lançar uma luz sobre esses meninos incríveis que, frente às normas de gênero sociais, estão abraçando um forte senso de autoestima, autoconfiança e promover inspiração para outros #UmMeninoPodeTambém ao redor do mundo”, McGoey explica em seu site, adicionando que ela começou as fotografias como uma história de amor por esportes para seu filho do meio.

Leia também

-Publicidade-

Menina questiona a diferença de gênero dos brinquedos

Vídeo: Mãe e filho dão uma aula sobre igualdade de gênero

Brincadeira não tem gênero

“[Ele] nos inspirou com um amor de arco-íris, seus rodopios e giros evoluindo para um amor pela dança, canto e pelos palcos”, ela escreveu. “Como pais nós tentamos prover a todos os nossos três meninos a escolha das aventuras que eles acham que combinam com seus interesses. Então junto com as práticas de futebol, também temos shows de dança; bolas de futebol enchem o quintal e fazemos festas dançantes na sala de estar”.

Incrível! E exatamente como deveria ser, certo?

Até agora, McGoey fotografou 17 meninos, e ela diz que o melhor disso foi a percepção de que somente se envolvendo com essas atividades as crianças finalmente se sentiram completas.

“O ponto em comum era ‘Eu estou [dançando/andando de skate/lendo/atuando/cozinhando/etc] porque isso me dá um lugar no mundo onde sou bom em algo’”, ela explicou ao site Huffington Post. “Em alguns casos foi a primeira vez em que eles foram aplaudidos, reconhecidos e se sentiram valorizados”.

Agora essa mãe incrível espera mudar tudo isso com fotografias que não somente inspiram outras crianças a perseguir suas verdadeiras paixões, mas que verdadeiramente mude nossa percepção coletiva de regras de gênero.

Para ver mais fotografias, acesse o site de Kirsten clicando aqui.

Previous Next