Notícias

Criança desmaia e fica em estado grave após bater a cabeça na piscina e caso serve de alerta

O acidente aconteceu em Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

(Foto: iStock)

Um menino de 11 anos se afogou na piscina de casa em Santa Cruz do Rio Pardo, em São Paulo. O caso aconteceu na última terça-feira, 01 de outubro, e segundo informações da Polícia Militar, a criança estava nadando quando bateu a cabeça e desmaiou ainda dentro d’água.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram chamados e conseguiram reanimar a criança ainda no local do acidente.

Logo depois da criança acordar, ela foi levada para a UTI da Santa Casa da cidade e segue internado. De acordo com a PM, o menino está em estado grave.

Piscina Segura!

Projeto de Lei

O projeto de lei a qual se refere foi sugerido ao deputado federal Darcísio Perondi por Odele Souza, mãe de Flavia. A Lei de Segurança nas Piscinas é uma realidade em países como Estados Unidos e Colômbia. Um dos pontos defendidos no projeto é que os ralos das piscinas tenham um sistema a vácuo com sensor que, em caso de obstruções do ralo, desligue as máquinas em três segundos. Outro mecanismo defendido pela lei usa uma tampa de aprisionamento fazendo com que a água circule, mas que não sugue.

Também a fim de evitar esse tipo de acidente, a Sobrasa lançou no fim do ano passado a campanha Piscina Mais Segura que usa a palavra “águas” para apontar os cinco principais riscos das piscinas.

A – Atenção em seu filho mesmo que haja um salva-vidas por perto. A distância da criança deve ser de um braço;

G – Guarda-vidas, tenha sempre um profissional capacitado por perto em piscinas coletivas;

U – Urgência, saiba o que fazer em casos de urgência, como a quem chamar ou como ajudar em caso de afogamento.

A – Acesso restrito, impeça o acesso às crianças caso elas não estejam acompanhadas dos pais. Se tiver piscina em casa, tenha uma cerca ou grade de proteção que seja transparente com portões auto-travantes;

S – Sucção, se você tem uma piscina residencial, use a bomba apenas durante a noite. Em piscinas coletivas, o recomendado é que hajam dois ralos com uma distância de 1 metro e meio entre eles, para que eles dividam a força de sucção.

Mãe desabafa sobre quase afogamento do filho: “momento mais assustador da minha vida

 Fique por dentro do conteúdo do Youtube da Pais&Filhos: