Disney + oculta para crianças produções com “estereótipos racistas”

A empresa optou por reconhecer o impacto negativo de suas produções e iniciar um debate para construir um futuro mais inclusivo

Resumo da Notícia

  • Há um tempo, a Disney tem reconhecido que alguns de seus filmes são recheados de estereótipos racistas;
  • A empresa tem criado manobras para minimizar os impactos dessas informações;
  • Na última semana, bloquear o acesso de perfis infantis na plataforma a animações e filmes cujas histórias refletem essas visões.

Há um tempo, a Disney tem reconhecido que alguns de seus filmes são recheados de estereótipos racistas e tem criado manobras para minimizar os impactos dessas informações. Além de avisos que já estavam sendo veiculados, a Disney resolveu, na última semana, bloquear o acesso de perfis infantis na plataforma a animações e filmes cujas histórias refletem essas visões.

-Publicidade-

Entre os filmes afetados estão alguns clássicos, como Peter Pan, Aristogatas, A Dama e o Vagabundo, Dumbo e Mogli: O Menino Lobo. O estúdio, porém, não anunciou oficialmente a mudança e não se manifestou a respeito.

Os filmes restritos nas contas infantis continuam acessíveis para contas adultas, porém com uma mensagem de 12 segundos exibida no início, com os dizeres: “Este programa inclui representações negativas e/ou maus-tratos de pessoas ou culturas. Esses estereótipos estavam errados naquela época e estão errados agora. Em vez de remover este conteúdo, queremos reconhecer seu impacto prejudicial, aprender com ele e despertar conversa para criar um futuro mais inclusivo juntos”.

-Publicidade-
Disney restringe conteúdos (Foto: Unsplash)

A Disney já havia lançado a iniciativa Story Matters, para analisar produções antigas que contassem com representações negativas. De acordo com o portal Polygon, a plataforma chegou a conclusão que em Peter Pan, por exemplo, os povos indígenas são retratados de uma forma estereotipada, que não reflete nem sua diversidade nem suas tradições culturais autênticas. Já Aristogatas tem passagens que zombam do povo asiático e um dos gatos conta com “traços estereotipados exagerados, como olhos puxados e dentes salientes”.

Conforme nota oficial,  a empresa optou por reconhecer o impacto negativo de suas produções e iniciar um debate para construir um futuro mais inclusivo em vez de simplesmente remover tais conteúdos. A Disney afirmou ainda estar comprometida em criar histórias que reflitam a diversidade existente em todo o planeta.

-Publicidade-