Erro de de indústria farmacêutica faz com que 17 bebês desenvolvam a “Síndrome do Lobisomem”

Problema causou excesso de pelos em bebês

Crianças tem síndrome após medicamento trocado (Foto: Getty Images)

A empresa farmacêutica espanhola, Farma-Química Sur, após vender medicamentos para queda de cabelo, acarretou um surto denominado “Síndrome do Lobisomem” em 17 bebês. Os rótulos foram trocados e o produto vendido como remédio para dores estomacais.

-Publicidade-

As províncias com casos diagnosticados foram: Cantábria, com dez crianças, Andaluzia, com quatro e Comunidade Valencia, com três. O problema recebeu esse nome porque as pessoas afetadas tiveram que lidar com o nascimento de diversos pelos no corpo e no rosto.

O última caso confirmado foi na terça-feira, 27 de agosto, pela Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários (Aemps), de acordo com o site do EL PAÍS Espanha. O remédio com o rótulo substituído seria o Omeprazol, mas sua composição era a de Mixodil. Os primeiros sintomas foram registrados ao Sistema Espanhol de Farmacovigilância de Medicamentos de Uso Humano (SEFV-H).

-Publicidade-

Relatos

“A testa do meu filho, bochechas, braços, pernas e mãos ficaram cheios de pelos. Ele tinha as sobrancelhas de um adulto. Foi muito assustador porque não sabíamos o que estava acontecendo com ele”, conta Angela Sales, mãe de um bebê de seis meses, ao site.

Outra mulher relata que aos três meses o filho começou a desenvolver a síndrome e os médicos davam a probabilidade de ser um problema genético. Foi necessário a consulta com especialistas para descartar causas mais preocupantes.

“Meu filho tomou dois frascos do remédio. Nenhum dos exames mostrou problemas, mas ainda temos de ir ao cardiologista em setembro”, diz a segunda mãe. Embora os pelos nascidos tenham começado a cair, as duas mulheres lamentam a demora. “Os médicos nos disseram que levará meses para desaparecerem”, afirmaram.

“Meu filho tomou dois frascos e meio, até que o médico me avisou”, denuncia Selles. “Fizeram vários testes e, por enquanto, a única coisa que apresentou problema foi o fígado, mas nos disseram que não é grave e que se regenerará por si mesmo”, acrescenta ao EL PAÍS.

(Foto: GettyImage)

Os médicos consultados até o momento pelo EL PAÍS, confirmaram que os pelos devem cair sozinho e que o fígado do bebê afetado deve se regenerar sozinho. A Agência de Medicamentos recomendou que os pais levem o remédio à farmácia para verificar se o lote está contaminado.

O cabelo do seu recém-nascido vai cair. E isso é completamente normal

Os amigos e parentes dos pais adoram reparar se o bebê recém-nascido é cabeludo ou tem a cabeça mais lisinha. Você sabia, no entanto, que esses fios não são cabelos? De acordo com o pediatra Jorge Huberman, filho de Rachel e David, são pelos.

A estrutura desses fios é parecida com o pelo do braço de um adulto. “Serve para manter o bebê aquecido já que a cabeça é o maior órgão do corpo e o que mais dispersa calor”, explica o pediatra, que também neonatologista do Hospital Albert Einstein. Essa penugem, inclusive, é um sinal de proteção. É por isso que os bebês prematuros costumam ter mais pelos pelo corpo todo.

Depois do nascimento, é comum que esses fios caiam. Isso porque os bebês não estão mais recebendo hormônios da mãe pelo cordão umbilical. Não existe idade exata para os pelos da cabeça do bebê começarem a cair, mas, geralmente, isso pode ocorrer por volta dos primeiros dias ou até os três meses de vida.

Durante o processo, o indicado é que as mães não forcem a queda, como passar muito a mão ou a escova para cair mais rápido, e não usem shampoo para lavagem. “Até o bebê completar seis meses, o ideal é que se use na cabeça o mesmo sabonete do corpo”, recomenda o pediatra.

O cabelo também pode cair de forma desigual e apresentar falhas. Isso pode ocorrer quando o bebê costuma dormir com a cabeça apoiada apenas de um lado, por exemplo. “É completamente normal, mas se os pais quiserem incentivar os pelos a caírem por igual, eles podem ir ajeitando o bebê no berço. Isso quando eles estiverem dormindo e, claro, se sentirem confortáveis”, comenta o especialista.

Depois que toda a penugem cai, começa a nascer o cabelo de verdade. Isso pode ocorrer dos seis meses até um ano e meio de idade. É nesta fase que o cabelo do bebê começa a ganhar características parecidas com as dos pais.

A única preocupação relacionada à queda é quando o cabelo cai por muito tempo. “Se o cabelo continuar caindo depois dos dois anos, pode ser um sinal de falta de vitaminas ou de alimentação incorreta”, explica o pediatra.

Leia mais:

Filho de Angelina Jolie sairá de casa e atriz já sofre com “Síndrome do Ninho Vazio”

Mãe desabafa após filha tomar medicamentos: “Quando vi ela já estava com a cartela na boca”

Estudo mostra que a maioria dos avós deixam os remédios perto do alcance dos netos

-Publicidade-