Esperança: cientistas criam nova vacina com grande potencial para combater o coronavírus

Os testes foram feitos em camundongos, ela produz anticorpos específicos para SARS-CoV-2 e em quantidades consideradas suficientes para neutralizar o vírus por pelo menos durante um ano

Resumo da Notícia

  • Cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh, anunciaram uma vacina em potencial contra o novo coronavírus
  • A vacina produz anticorpos suficientes para neutralizar o vírus por pelo menos um ano
  • Os autores estão agora no processo de solicitação de aprovação da nova vacina para inciar a primeira fase de teste em humanos
Uma nova vacina contra o coronavírus está sendo desenvolvida (Foto: Getty Images)

Os cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Pittsburgh, anunciaram uma vacina em potencial contra o novo coronavírus. Os testes foram feitos em camundongos, a vacina foi aplicada através de um pequeno adesivo, que produz anticorpos específicos para SARS-CoV-2, em quantidades consideradas suficientes para neutralizar o vírus por pelo menos um ano.

-Publicidade-

O artigo é o primeiro estudo a ser publicado após cientistas criticarem instituições externas, que apontaram uma nova vacina para o COVID-19, foi publicada pela Science Daily.

Os pesquisadores foram capazes de agir rapidamente porque já haviam estudado dados de epidemias anteriores ao coronavírus. “Nossa capacidade de desenvolver rapidamente essa vacina foi resultado de cientistas com experiência em diversas áreas de pesquisa, trabalhando em conjunto com um objetivo comum”, disse o  Louis Falo, professor e presidente de dermatologia da Faculdade de Medicina.

-Publicidade-

Os autores estão agora no processo de solicitação de aprovação da nova vacina, sob apuração da Food and Drug Administration dos EUA, para antecipar o início da primeira fase de teste em humanos, durante os próximos meses. “Testes em pacientes normalmente requerem pelo menos um ano e provavelmente mais”, disse Falo. “Essa situação em particular é diferente de tudo o que já vimos, então não sabemos quanto tempo levará o processo de desenvolvimento clínico”, comentou o professor.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!