Futebol na sala de aula

Como as escolas vão adaptar os calendários para os dias de jogos da Copa do Mundo e o que os pais realmente pensam sobre isso

-Publicidade-

Entre junho e julho de 2014 é esperado que o país receba cerca de 3,7 milhões de turistas, mais que a população de Brasília, distribuídos nos 12 estados que sediarão a Copa. Com tanta gente nas ruas e mais a torcida fervorosa dos brasileiros, dá pra ficar se perguntando como será a rotina nos dias de jogos. A abertura do evento será numa quinta-feira, 12 de junho, em pleno período escolar. Por isso, o Ministério da Educação (MEC) recomendou que os sistemas educacionais ajustassem os calendários de aula durante o evento.

Normalmente, as férias começam e terminam no mês de julho. Mas, para que as aulas não coincidam com a Copa, a indicação do MEC é que as escolas das Cidades-sede dos jogos suspendam as atividades letivas durante o período da competição. Para não comprometer o andamento das aulas, nem as horas de aulas dadas, secretarias públicas de estados-sede como São Paulo, Amazonas e Minas Gerais, mudaram o calendário. Assim, as aulas, que começariam no dia 1º de fevereiro, foram antecipadas para 27 de janeiro, e as férias do meio do ano acontecerão mais cedo, do dia 12 de junho até 11 de julho. Em outubro, os alunos terão uma semana de folga.

-Publicidade-

Escolas particulares

Já as escolas particulares terão autonomia para fazer as mudanças conforme suas necessidades. A Federação Nacional das Escolas Particulares afirma que as alterações serão feitas de acordo com cada instituição, desde que sejam respeitados os 200 dias letivos. A diretoria da Federação sugeriu que nas sedes da Copa as aulas fossem suspensas somente nos dias de jogos para evitar transtornos de mobilidade e segurança.

O Grupo Weducation, que engloba escolas em São Paulo, explica que, como muitos pais não terão folga do trabalho em dias de jogos, eles manterão as aulas pela manhã e pela tarde e disponibilizarão aparelhos de TV para que aqueles que ficarem na escola possam ver os jogos. Os colégios Albert Sabin e AB Sabin tampouco farão alterações em seu calendário por causa do evento. O colégio Consa manterá as aulas pela manhã e liberará os alunos das turmas da tarde. Já as aulas das turmas do período integral e semi-integral seguirão normalmente para que os pais optem se os alunos deverão ir ou não. O colunista da Pais & Filhos e diretor pedagógico do colégio Estilo de Aprender, Marcelo Cunha Bueno, pai de Enrique, afirma que em sua escola as aulas seguirão normalmente e que é totalmente contrário às mudanças no calendário escolar, já que uma pausa antecipada para as férias e, depois, um longo segundo semestre podem interferir no desempenho dos alunos.

Alternativas às férias

A maioria dos pais parece não concordar com as alterações. Veja enquete realizada pela Pais & Filhos no Facebook:

60% dos pais afirmaram que preferem que as aulas sejam suspensas apenas nos dias de jogos

25% dos pais preferem que o calendário escolar não seja sequer alterado com a chegada do evento no país

15% afirmaram que o ideal seria antecipar as férias

-Publicidade-