Gilberto Dimenstein morre aos 63 anos e deixa dois filhos e esposa

O jornalista, educador e escritor lutou por nove meses contra um câncer no pâncreas, mas infelizmente acabou não resistindo nesta sexa-feira, 29 de maio

Resumo da Notícia

  • Gilberto Dimenstein deixou a esposa, dois filhos e um neto
  • Ele lutava contra um câncer no pâncreas
  • A família do jornalista recebeu diversas mensagens de solidariedade
  • Ele realizou o tratamento ao longo de nove meses
Anna Penido fazia correntes pela saúde do marido (Foto: reprodução / Instagram @annapenido1)

Nesta sexta-feira, 29 de maio, às 9h, Gilberto Dimenstein morreu aos 63 anos de idade enquanto dormia. O jornalista, educador e escritor deixou a esposa, Anna Penido, os dois filhos, Marcos e Gabriel, e um neto. Ele estava lutando contra um câncer no pâncreas há nove meses.

-Publicidade-

Durante uma entrevista ao UOL, Gilberto contou que o que ele tinha era “uma história de amor com o câncer”. Ao fim da batalha, os tratamentos infelizmente não estavam mais dando certo e ele acabou não resistindo.

O jornalista foi vítima de um câncer (Foto: reprodução / Instagram @naraiachan)

Pelas redes sociais, diversos famosos mandaram mensagens de força para a família: “A perda de Gilberto Dimenstein é gigante para o jornalismo. Ele revolucionou a forma de fazer o nosso ofício. Fez sucesso muito jovem, sempre foi um inteligente analista da vida nacional”, escreveu Miriam Leitão. “Esta sexta começa ainda mais triste. Dimenstein se foi. Que Deus possa confortar sua família e seus amigos“, lamentou Natuza Nery.

-Publicidade-

Gilberto fundou o site Catraca Livre, que publicou uma nota sobre a perda: “Morre hoje, 29, o jornalista Gilberto Dimenstein. A luta contra o câncer levou o fundador da Catraca Livre, mas sua determinação em construir uma comunidade mais igualitária, saudável e gentil, continua nesta página.”

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-