Grávida passa mal durante o parto e morre minutos depois da filha por causa de coronavírus

Uma mulher, de 37 anos, teve complicações durante o parto após ser levada para o hospital e testar positivo para covid-19 durante as contrações

Resumo da Notícia

  • O caso aconteceu na Espanha
  • Os familiares da grávida informaram que a causa da morte foi parada cardíaca por coronavírus
  • Mãe e filha não resistiram
  • A Espanha ultrapassou a China no número de casos de covid-19
Mãe e filho não sobreviveram (Foto: Getty Images)

Uma grávida, de 37 anos, morreu após ser infectada por coronavírus e não resistir durante a cesariana, no Hospital Teresa Herrera, na cidade de Corunha, na Espanha, após enfrentar complicações no parto. Infelizmente o bebê também não resistiu. A mulher foi vítima de uma “parada cardíaca“.

-Publicidade-

Segundo informações do jornal La Voz da Galicia, os parentes disseram que ela não possuía nenhum problema de saúde. Quando começou a se sentir mal, ela foi levada para o hospital já em estado febril e realizou um teste, que deu positivo para covid-19. Ao realizar o parto, o marido foi informado que a filha teria morrido durante a cesariana, e cerca de meia hora depois, a esposa.

Alguns parentes também confirmaram à mídia local que a grávida realizou um teste para coronavírus e de acordo com os relatórios médicos, a parada cardíaca ocorreu devido ao covid-19.

-Publicidade-

Situação da Espanha em meio à pandemia

A Espanha ultrapassou a China no número de casos (Foto: Getty Images)

Nesta terça-feira, 31 de março, a Espanha, após uma leve queda no número de óbitos por coronavírus, voltou a registrar mortes e bateu o recorde diário de 849. O número, desde o início da pandemia, é o mais alto em 24 horas.

No país, o número de óbitos subiu para 8.189 e já são ao todo 94,4 mil casos diagnosticados. Apenas em um dia, a Espanha identificou 9,2 mil contágios, o que também é o maior número desde o início de toda a crise.

Ao meio-dia da segunda-feira, 30 de março, o país fez um minuto de silencio para homenagear os mortos por covid-19. Até o momento, o país ultrapassou o número de casos da China, mas ainda continua atrás dos Estados Unidos e Itália.

-Publicidade-