Notícias

Juiz muda decisão sobre menina de 11 anos que tirou a vida do irmão nos Estados Unidos

O veredito teve embasamento médico

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Jaxon Hunter tinha apenas 6 meses de idade (Foto: reprodução/Facebook)

Um juiz norte-americano tomou uma atitude inesperada durante um julgamento atípico. Uma menina de 11 anos de idade matou o irmão de 6 meses supostamente pisoteando o bebê. O caso aconteceu em outubro de 2018, mas voltou a chamar a atenção pela decisão do tribunal.

Na época, a garota contou que ficou em pânico após derrubar o menino no chão e começou a pisar para que ele parasse de chorar. Antes de tomar essa atitude, vale colocar que a menina já havia sofrido maus tratos em casa.

Desde o acontecimento, a garota foi transferida para uma prisão de adultos, o que gerou revolta de parte da população. Durante esse período, foi constatado por um médico que ela teve uma piora expressiva na capacidade mental, principalmente nos últimos meses.

A situação foi colocada na última vez que a menina compareceu ao tribunal, nesta quarta-feira (4). Por esse motivo, o juiz declarou a menina incompetente, mas reforçou que poderia se tornar competente com a ajuda profissional e uso de medicamentos.

Além desta declaração, ele aprovou a transferência da criança de uma prisão de adultos no Winnebago Mental Health Institute para uma unidade de atendimento aos jovens. Ela voltará a ser escutada no dia 11 de outubro, em que ficará decidido se ela está apta a ser julgada.

 

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos:

Leia também:

Caso do menino Bernardo Boldrini começa a ser julgado cinco anos após a morte