Notícias

Mãe dá declaração polêmica sobre maternidade e é atacada nas redes sociais

O comentário foi feito durante programa que discutia se as férias escolares deveriam ter menos dias

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

O período de férias escolares dá o que falar. Como dar conta das demandas e cuidar dos filhos 24 horas por dia? É preciso achar maneiras de conciliar o trabalho e o recesso das crianças, além de programar-se para entretê-las. Quem é pai sabe que nem sempre é uma tarefa fácil.

Kerry Davies, mãe de duas crianças de 8 e 12 anos de idade, fez declarações superpolêmicas sobre as férias de verão dos filhos ao programa britânico “Good Morning Britain”. Ela revelou que esse momento foi extremamente estressante porque ela teve que entreter a garotada por seis semanas — o programa de TV discutia se o período de folga das crianças deveria ter menos dias.

De acordo com a mãe, as férias causam muita tensão no ambiente familiar. “Ao fim da primeira semana eles já estão entendiados, ao fim da segunda semana eu já quero matá-los e jogá-los pela janela!”, disparou a mulher. Além disso, ela explicou que a pressão emocional e econômica é gigantesca e que não vivemos mais nos anos 30.

A argumentação da mãe, no entanto, não convenceu os fãs do “Good Morning Britain”, que rebateram nas redes sociais.

“Por que alguém acha que está certo dizer que quer matar os próprios filhos? Apenas dizer isso já é extramente negativo!“, falou uma espectadora.

“Que mulher miserável dizendo que ela odeia as 6 semanas de férias. Ela precisa perceber que crianças não precisam ser forçadas a se divertir, elas são imaginativas!“, opinou outra mulher.

“Essa mulher olhando para outras pensando: você ama seus filhos? Eca!”, brincou outra espectadora no Twitter.

“Essa mulher que está reclamando sobre as férias de verão deveria ser professora por uma semana”, disse Cara.

E você, o que achou?

Leia mais:

Pensando na segunda-feira? Estudo mostra que cuidar dos filhos cansa mais do que trabalhar

Mães cansadas e (quase) sem culpa

Como fazer seu filho te obedecer na primeira vez que você fala