Notícias

Mãe desabafa: “Minha filha adotiva de 9 anos era uma mulher de 22 anos sociopata”

A investigação está em execução nos Estados Unidos

Letícia Vaneli

Letícia Vaneli ,filha de Alcides e Eugênia

Natalia no colo de Michael (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Imagine viver uma história similar ao filme americano “A Orfã”? Caso você não tenha noção do que estamos falando não tem problema, a gente te explica. Após descobrirem que não poderiam mais ter filhos, Kristine e Michael Barnett resolveram entrar com processo de adoção. E após meses de espera, o casal adotou uma menina! Mas, apesar de aparentar ser uma criança, eles não esperavam que sua filha, Natalia, teria 22 anos.

Agora, Kristine e Michael Barnett estão respondendo por negligência e abandono de incapaz. Isso porque, a família alugou um apartamento em Lafayette, no Canadá, para Natalia, mas se mudou para Indianápolis, nos Estados Unidos, deixando, então a menina morando sozinha. “Mesmo assim quando eu a deixei nos Estados Unidos ainda fiquei pagando seu aluguel e a ajudei a mobiliar a casa. Eu fiz tudo que uma mãe faria por seu filho jovem adulto. Ela estava preparada para morar sozinha”, explicou.

Os responsáveis pela investigação apuraram o comportamento de Natalia na escola (Foto: Reprodução/Daily Mail)

No momento que a garota foi morar com a família, a mãe percebeu que alguns comportamentos não condiziam com a idade que o conselho tutelar informou na época, que seria de 6 anos. A alteração na certidão da filha foi realizada em 2013, três anos após terem finalizado o processo de adoção, neste momento ela teria 9 anos. Natalia é ucraniana e estava há dois anos na espera de uma família.

“Natalia não tem nove anos – como alegam documentos – ela tem 22 anos. A mídia está me pintando como negligente, mas não tem nenhuma criança aqui!”, contou Kristine na entrevista para o jornal britânico The Daily Mail.

Ela ainda relatou sobre o susto que tomou quando deu banho na filha pela primeira vez. “Quando eu fui dar banho nela, por exemplo, notei que ela estava cheia de pelos pubianos. Eu fiquei chocada, claramente não era uma menina de seis anos. Depois vi que ela tinha todos os dentes permanentes e já menstruava. Com o passar do tempo eu notei que ela não crescia um centímetro sequer e crianças, mesmo as com nanismo, devem crescer pelo menos um pouco.”

Após suspeitas, a filha realizou exame de densidade óssea, o qual mostrou que ela teria 18 anos. Entretanto, dois anos depois, ela foi submetida ao mesmo exame pelo Dr Riggs do Peyton Manning Children’s Hospital e o resultado foi completamente diferente! A análise do Dr. Riggs apontou que ela teria 11 anos.

Mas a história não para por aí! De acordo com Kristine, a menina teria também realizado exames psicológicos que apresentaram psicopatia e sociopatia como laudo. Aliás, a mãe relatou que em alguns momentos tinha medo da filha. “Ela é uma mulher com sérios problemas mentais, eu já a vi colocando água sanitária no meu café. Ela dizia que queria nos matar, às vezes acordávamos e encontrávamos ela nos olhando. Tivemos que esconder todos os objetos pontiagudos da casa.”

O casal Bernett acabou sendo preso e Kristine pagou uma fiança que custou cerca de R$ 2o mil. A polícia ainda está investigando o caso, mas tudo indica que a própria Natalia teria denunciado os pais por abandono e alegado ter 12 anos. “Eu acho que ela pode ter voltado a fingir ser uma criança para alguma outra família, pois eu achei um vestidinho rosa na casa que alugava para ela”, finalizou a mãe.

Essa não é a primeira vez que os holofotes ficam sob a família Barnnet. Anos atrás, eles ficaram conhecidos após noticiarem que filho autista de 12 anos participava das aulas de matemática na universidade, além de ter colaborado em pesquisas acadêmicas.

Fique por dentro das novidades no canal Pais&Filhos:

Leia também:

Pais deixam filho sozinho para pular carnaval e criança tem 90% do corpo queimado

Vídeo mostra mãe colocando bebê de 11 meses na calçada: “Eu estava tão nervosa, não foi pensado” 

Mãe abandona filha de 4 anos na creche e não volta para buscá-la