Menina de 5 anos não sobrevive após sofrer estupro no Rio Grande do Sul

Pais também serão investigados por omissão do crime

(Foto: reprodução / Getty Images)

No último sábado, 7 de setembro, uma menina de cinco anos com paralisia cerebral, morreu após ser estuprada em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Ela foi levada pela mãe para o Hospital Universitário da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. O suspeito de 18 anos confessou o crime e foi preso por estupro de vulnerável, de acordo com a Polícia Civil.

-Publicidade-

Em depoimento dado pelo homem, ele afirmou que quando saiu do local a menina ainda estava respirando. De acordo com a Polícia, ele não possui antecedentes criminais e até o momento está em prisão preventiva. O jovem é filho do padrasto da menina, que levantou às 5h da manhã para ir ao banheiro, sem ouvir nada, e notou que a menina estava roxa e sem ar.

(Foto: reprodução / Getty Images)

De acordo com a delegada, em entrevista cedida a Uol, a casa possui oito moradores e “seria impossível que ninguém tenha ouvido nada, até pela extensão dos ferimentos”. Os pais da menina deverão responder por omissão, que ainda será apontado até o fim do inquérito na próxima semana.

-Publicidade-

A Polícia Civil informou ao site que a causa da morte ainda será investigada e esclarecidas oficialmente em um boletim com os laudos periciais. As investigações terão sequência na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Ainda, de acordo com a Uol, não houve contato estabelecido com o advogado do jovem.

Mais um caso

(Foto: reprodução / Getty Images)

Ainda no final de semana, uma criança, de 10 anos, pulou da janela do 1º andar para fugir da tentativa de estupro do pai, no bairro Granja Lisboa, em Fortaleza. De acordo com informações repassadas pela polícia ao G1, a menina passava o fim de semana com o pai, que tem 34 anos e antecedentes criminais por violência doméstica, roubo e furto.

Por volta das 6h da manhã, o homem tapou a boca da filha, para que ela não gritasse, mas a menina conseguiu se soltar e pulou do 1º andar na tentativa de pedir ajuda. Ela, mesmo sem conseguir andar, se rastejou até a porta de um vizinho, que chamou a polícia. Segundo o boletim policial, a garota apresentava os olhos inchados e roxos.

(Foto: reprodução / Getty Images)

O vizinho contou ao site que a menina gritava por socorro: “Pelo amor de Deus, me ajuda, papai quer me estuprar“. “A única coisa que eu fiz foi mandar ela entrar, fechei o portão. Com pouco tempo o pai dela, sei lá o que ele é dela, desce. Falou nada demais, só disse que era filha dele, que ela não fizesse aquilo, que tava prejudicando ele. Eu disse ‘não, se ela tá prejudicando eu não sei, só sei que na minha casa você não entra, eu quero saber realmente o que tá acontecendo”. O pai da garota foi até o apartamento em que a filha estava, na tentativa de pedir para que ela voltasse para casa.

A menina estava se queixando de dores na coluna e de um sangramento no pé, que provavelmente foram ocasionados pela queda. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e ainda não se sabe sobre o estado de saúde da garota. De acordo com o vizinho, os pais da menina haviam acabado de se separar e a mãe mora atualmente no bairro Bom Jardim.  O pai encontra-se foragido até o momento.

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos:

Leia mais:

Mãe encontra sangue na vagina da filha e denuncia creche por estupro

Menina de 11 anos dá à luz na escola e pai é acusado de estupro

Menina de 11 anos denuncia avô por estupro após palestra sobre abuso sexual na escola

-Publicidade-