Menino tem a perna dilacerada por cachorro da raça pitbull e mãe se desespera

Nicolas, de 9 anos, foi atacado nessa segunda-feira (27) enquanto empinava pipa. O caso ocorreu em São João de Meriti, na Baixada Fluminense do Rio

Resumo da Notícia

  • Menino é atacado por pitbull na Baixada Fluminense que apareceu de repente nas proximidades
  • Nicolas, de 9 anos, teve que passar por uma cirurgia na panturrilha
  • Mãe se desespera, mas filho mantém a calma e não ficará com sequelas

Nicolas Paz Vieira Souza do Nascimento, de 9 anos, teve sua perna altamente danificada por um pitbull na noite dessa segunda-feira (27). Roberta Paz de Souza, manicure e mãe do garoto, entrou em estado de desespero após perceber o estado da perna do filho. Segundo a mulher, Nicolas aguentou todo o ocorrido sem derrubar uma lágrima e ainda chegou a acalmá-la.

-Publicidade-
Menino tem a perna dilacerada por pitbull
Câmera mostra momento em que o cachorro avança na criança (Foto: Reprodução)

O menino estava acompanhado do irmão Guilherme Souza do Nascimento, de 14 anos, enquanto era atacado na rua. Quando o cão se aproximou, os filhos de Roberta fizeram de tudo para colocar o animal longe de seus corpos, não resultando em muito sucesso. Apenas depois de 1 minuto e alguns segundos que o cachorro se afastou, deixando o caçula com más consequências.

“Graças a Deus esse vizinho apareceu, porque se não fosse ele meu menino podia estar morto. Se você olhar o vídeo, o cachorro solta e depois ainda volta e fica tentando pegar de novo”, disse a manicure.

Nicolas está internado, passou por uma cirurgia de reconstrução de panturrilha e, de acordo com sua família, a mordida não resultou em problemas nos nervos ou na parte vascular da perna. Os médicos acreditam que o menino não ficará com sequelas além de cicatrizes.

De acordo com vizinhos, o cachorro apareceu na vizinhança um dia antes do ocorrido. Sem identificação, isso talvez possa justificar a violência do animal por falta de adestramento ou criação.

Pessoas que ficam próximas à rua em que aconteceu o ato acreditam que o pitbull tenha sido abandonado pelo dono, entretanto, a mãe de Nicolas ainda segue com a ideia de procurar a polícia e denunciar o responsável: “Alguém tem que fazer alguma coisa, né. As autoridades precisam se mexer, para que isso não aconteça com outras pessoas”, comentou Roberta.