Ministro da Educação abandona cargo e anuncia saída em vídeo

Abraham Weintraub divulgou a notícia em um vídeo ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Ainda não existe um nome para substituí-lo

Resumo da Notícia

  • Nesta quinta-feira, 18 de junho, o ministro da educação, Abraham Weintraub, anunciou que deixará o cargo
  • Ele divulgou a notícia em um vídeo ao lado do presidente Jair Bolsonaro
  • Ainda não existe um nome para substituí-lo
Ele assumirá outro cargo em um banco mundial (Foto: Divulgação/Casa Civil)

Nesta quinta-feira, 18 de junho, o ministro da educação, Abraham Weintraub, anunciou que deixará o cargo. Ele divulgou a notícia em um vídeo ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Ainda não existe um nome para substituí-lo.

-Publicidade-

“Sim, desta vez é verdade. Eu estou saindo do MEC e vou começar a transição agora. Nos próximos dias, eu passo o bastão para o ministro que vai ficar no meu lugar, interino ou definitivo”, disse o ministro durante o vídeo.

Weintraub revelou que saiu para comandar um banco mundial: “Neste momento, eu não quero discutir os motivos da minha saída, não cabe. O importante é dizer que eu recebi o convite para ser diretor de um banco. Já fui diretor de um banco no passado. Volto ao mesmo cargo, porém no Banco Mundial”.

-Publicidade-
O Ministro pediu para deixar o cargo (Foto: reprodução / G1)

Veja a fala de Weintraub na íntegra:

Abraham Weintraub: Primeiro, eu queria agradecer todo apoio e carinho que eu e minha família estamos recebendo de vocês. Eu achava que tinha pouco Weintraub no Brasil, mas cada vez sinto que vocês fazem parte da minha família e hoje tem muitos Weintraubs. Muito obrigado.

Sim, desta vez é verdade, eu estou saindo do MEC e vou começar a transição agora. Nos próximos dias, eu passo o bastão para o ministro que vai ficar no meu lugar, interino ou definitivo.

Neste momento, não quero discutir os motivos da minha saída, não cabe. O importante é dizer que recebi convite para ser diretor de um banco, eu já fui diretor de um banco no passado, volto ao mesmo cargo, porém no Banco Mundial.

O presidente já referendou. Obrigado, presidente. E, com isso, eu, a minha esposa, os nossos filhos e até a nossa cachorrinha Capitu, a gente vai poder ter a segurança que hoje tá me deixando muito preocupado.

Estou fechando um ciclo, presidente, e começando outro. Claro que sigo apoiando o senhor, presidente Bolsonaro, como fiz nos últimos três anos. Neste período, eu vi um patriota que defende os mesmos valores que eu sempre acreditei: família, liberdade, honestidade, franqueza, o patriotismo e que tem Deus no coração.

Agradeço a honra que foi participar do seu governo, presidente, e desejo toda a sorte e sucesso que o senhor merece neste desafio gigante, que é salvar o Brasil.

-Publicidade-