Muito triste! Homem de 45 anos morre por coronavírus e filha desabafa: “Ele só saiu para ir ao mercado”

Antes de falecer, Edson Oenning passou por dois hospitais, mas acabou não resistindo após perder a função de um rim e ter uma parada cardiorrespiratória

Resumo da Notícia

  • Edson Oenning tinha 45 anos e não pertencia ao grupo de risco
  • A filha fez um relato emocionante sobre os sintomas do pai
  • Ele deixou a esposa e quatro filhos
  • O segurança passou pelo hospital duas vezes antes de vir à óbito
Ela abriu o coração sobre o caso do pai e alertou outras famílias (Foto: Getty Images)

Edson Oenning, de 45 anos, foi liberado do trabalho após a pandemia de coronavírus há aproximadamente três semanas e desde então, ficou em casa com a esposa e quatro filhos, em São Paulo. Na manhã da última quinta-feira, 2 de abril, ele faleceu por covid-19, em um hospital particular na zona oeste da cidade.

-Publicidade-

O homem, que era saudável e estava em segurança, foi até o mercado para comprar álcool gel e comida para a família. Depois de um certo tempo, Edson começou a sentir falta de ar e dores no corpo, principalmente no peito. Suspeitando de coronavírus pelos sintomas, ele procurou um pronto-socorro na terça-feira, 24 de março, onde foi orientado a voltar para a casa.

Dois dias depois, o segurança voltou para a emergência, pois não conseguia respirar e de acordo com a família, a partir de informações do UOL, ele foi transferido para outro local. Chegando lá, o homem ficou entubado na Unidade de Terapia Intensiva, (UTI).

-Publicidade-

Quando chegou o dia 31 de março, o hospital disse à família que o estado de saúde do segurança havia melhorado. Mas, no dia 2 de abril, informaram que um dos rins havia parado de funcionar e ele não resistiu. Jaqueline Gomes da Silva, filha de Edson, desabafou sobre o assunto.

A família não pôde ver o pai de perto pela última vez (Foto: Getty Images)

“Desde quando começou a quarentena, a gente não saiu muito. Na única vez que ele saiu, meu pai saiu de casa para ir ao mercado com a minha mãe. Então, a gente acredita que tenha sido infectado lá. Nós moramos em cinco: ele, minha mãe e meus dois irmãos, mas, por enquanto, está tudo bem com a gente, a gente não teve sintomas”, afirmou em entrevista à Uol.

Além de Jaqueline e da esposa, ele deixou uma filha de 25 anos, e três filhos, de 18, 20 e 23. A primogênita ainda lembrou que não pôde ver o pai no hospital. “Os médicos falaram que a gente não podia vê-lo. Nem um abraço a gente pôde dar nele no hospital. O médico falou que, se a gente quisesse ver de longe, podia, mas tinha que estar ciente de que a gente estava se expondo ao risco. O caixão vai ser lacrado, porque disseram que ele vai estar dentro de um saco. Não vamos poder ter contato, velório com poucas pessoas. A gente vai cremar e levar as cinzas para nosso sítio no Paraná”.

A partir de informações da família, Edson testou positivo para coronavírus depois de realizar tomografias. No cartório e no hospital a causa do óbito foi dada como covid-19.

Coronavírus: como prevenir sua família

É muito importante higienizar as mãos para evitar a propagação do vírus (Foto: Gety Images)

Os coronavírus são uma família de vírus conhecida há mais de 50 anos. Tem este nome porque parece uma coroa, se visto no microscópio. Algumas cepas infectam seres humanos, outras infectam somente animais. O novo vírus (2019-nCoV) provavelmente é uma mutação que não atingia humanos e, nos últimos meses, passou de um animal para uma pessoa em um mercado de frutos do mar e animais vivos na cidade de Wuhan, na China. Para se prevenir, a recomendação do Ministério da Saúde é a mesma feita para a prevenção de infecções respiratórias agudas. São elas:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • lavar as mãos com frequência, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-