Notícias

“Onde está meu filho?”, gritou mãe após ter o filho de 6 anos arremessado de museu em Londres

Os visitantes do museu auxiliaram os policias a encontrarem o suspeito que segue detido

Letícia Vaneli

Letícia Vaneli ,filha de Alcides e Eugênia

O museu abriu suas portas na segunda, mas o 10º ficou interditado (Foto: Reprodução/YouTube)

No último domingo, 4 de agosto, o desespero de uma mãe ao ver seu filho de 6 anos sendo lançado pela janelo do 10º andar do museu nacional de arte moderna de Londres, Tate Modern, Inglaterra, preencheu todos os espaços. De acordo com testemunhas, a mulher gritava “Cadê meu filho? Cadê meu filho?” para o adolescente de 17 anos que foi detido por tentativa de assassinato.

De nacionalidade francesa, a mãe e seus dois filhos estavam visitando o museu. O adolescente foi considerado pelos seguranças como parte da família, mas em poucos segundos as pessoas que estavam no andar afirmaram que ele tinha jogado a criança e para a sua segurança tiveram que isola-lo até as autoridades chegarem.

A polícia metropolitana afirmou que a vítima foi encontrada no 5º andar e levada em estado crítico até o hospital local por um helicóptero, a altura da queda foi de 30m. O suspeito não demostrou nenhum arrependimento sobre o que aconteceu. Policiais ainda investigam quais seriam os motivos que o levaram a cometer o crime, mas até agora nenhuma explicação foi encontrada.

Dá uma olhada no vídeo que a colonista americana, Katie Hopkins, publicou em sua conta pessoal do momento em que o helicóptero chegou para socorrer o menino:

Os visitantes não puderam sair de dentro do museu até que a situação fosse normalizada e são considerados como peça fundamental da investigação. Uma das testemunhas afirmou que havia um homem branco e com barba seguindo a mulher e os filhos dentro da galeria e que ele estaria tirando fotos de crianças.

Em entrevista ao jornal britânico The Telegraph, o detetive John Massey agradeceu todos que ajudaram a encontrar o suspeito. “Somos gratos pelo apoio do público, alguns dos quais detiveram o homem preso logo após o incidente. Ele foi preso por policiais muito rapidamente depois disso”, disse.

Os visitantes não puderam sair de dentro do museu até que a situação fosse normalizada e são considerados como testemunhas. Em conta do twitter o museu publicou uma mensagem à família:

“Nossos pensamentos estão com a criança e com a família”.

Leia também:

Pai se torna herói sem querer depois de salvar filha de um acidente de carro

Bebê nasce depois de acidente grave de caminhão em SP

Maquinista deixa esposa e dois filhos depois de sofrer acidente no Rio de Janeiro