Notícias

Pais acusam filha adotiva de ser uma adulta psicopata em um corpo de criança

O casal alegou que a garota estava mentindo a própria idade

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Kristine Barnett é acusada de abandonar a filha de 11 anos (Foto: Reprodução / Facebook Kristine Barnett)

Os pais Kristine e Michael Barnett estão sendo acusados de abandonar a filha adotiva de 11 anos antes de se mudarem para o Canadá. De acordo com o Washington Post, o caso aconteceu em 2014, porém o processo está sendo respondido apenas agora.

O casal admitiu que a menina foi abandonada, porém ela mentia sua idade. Kristine conta que a filha adotiva tinha, na verdade, 22 anos, e era uma adulta fingindo ser uma criança. Em relato à polícia, a menina contou que, em 2008, tinha se mudado da Ucrânia para os Estados Unidos com outra família. Dois anos depois, ela trocou de família e foi adotada pelo casal Barnett que, na época, já tinha 3 filhos.

Kristine e Michael sempre ficaram em dúvida quanto à idade da filha adotiva. Em 2010, em uma consulta, o médico disse que a menina tinha 8 anos, porém, com exames ósseos feitos em 2012, foi concluído que ela tinha 11 anos de idade. Em 2012, o casal foi à Justiça para trocar a idade da menina para 22 anos, a polícia ainda não sabe dizer como o casal conseguiu permissão para realizar o processo.

Na foto, uma reportagem mostra a família unida (Foto: Reprodução / CBS News)

A mãe contou ao TV WISH que ela e o marido foram vítimas de um golpe no momento da adoção e que a menina tinha um problema ósseo que causou nanismo. Na verdade, a filha era uma adulta diagnosticada com traços de psicopatia e sociopatia. Na mesma entrevista, Kristine mostrou um laudo médico que afirmava que a menina tinha características adultas, como dentes e o órgão sexual.

Também na carta, o médico diz que, em 2012, a menina estava internada em um hospital psiquiátrico, com diagnóstico de sociopata e distúrbio de personalidade. Segundo o documento, a menina admitia que tinha mais de 18 anos de idade, porém ainda não foi provado se a carta é confiável.

Na foto, Michael e Kristine em uma entrevista sobre o filho Jake, que é autista e um prodígio da matemática (Foto: Reprodução / CBS News)

No ano de 2013, a família decidiu se mudar para o Canadá por conta do filho Jake, diagnosticado com autismo, que foi aprovado para estudar em um instituto de física em Waterloo. Mas a menina adotiva ficou nos Estados Unidos em um apartamento alugado pela família.

Porém, Michael Barnett, ex-marido de Kristine e pai da menina, relatou à polícia que não dava dinheiro para ela sobreviver e que a esposa o obrigou a alterar a idade da filha para 22 anos e dizer para as pessoas que a menina era adulta, mas que parecia uma criança.

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos:

Leia também:

Casal processa clínica de fertilização artificial após dar à luz a um bebê muito diferente deles

Casal conta como faz diferença na relação ir à terapia

Casal de surdos tem parto de filho narrado por intérprete de Libras e emociona: “União total”