Parteiras amadoras quebram pernas de bebê e pai faz desabafo: “Me disseram para não pedir ajuda”

As mulheres viram as dificuldades durante o parto e decidiram que poderiam puxar a criança sem que houvessem danos, mas acabaram fraturando e causando a falta de oxigênio no recém-nascido

Resumo da Notícia

  • O bebê teve as duas pernas quebradas, além da falta de oxigenação
  • Os médicos alertaram sobre contratar parteiras amadoras
  • Mãe e filho foram salvos depois de serem levados para um hospital
  • O pai fez um desabafo depois das mulheres pediram para que ele não pedisse ajuda
Mãe e filho foram levados às pressas para o hospital depois que a situação se agravou (Foto: Getty Images)

Um bebê, que estava em posição pélvica, teve as duas pernas quebradas por parteiras amadoras, na Rússia, de acordo com a imprensa local. Quando perceberam a dificuldade no nascimento, as duas mulheres entraram em desespero e decidiram puxar o bebê, causando assim fraturas nos membros inferiores.

-Publicidade-

Como elas não tinham autorização para fazer o parto, as mulheres pediram para o pai que não reivindicasse por socorro, de acordo com o Daily Mail. Vendo o sofrimento da esposa e todo o desespero, o marido colocou a mãe dentro do carro e correu para o hospital quando a situação começou a se agravar.

Elas não estavam autorizadas a realizarem o parto (Foto: reprodução / Jornal de Brasília)

Assim que chegou à uma unidade de pronto atendimento local, felizmente os médicos conseguiram salvar mãe e filho. “Ele nasceu com fraturas e outros problemas porque a mãe decidiu usar os serviços de parteiras em vez de ir ao hospital”, afirmou um profissional ao veículo britânico.

-Publicidade-

Além das duas pernas quebradas, o bebê também teve falta de oxigênio. Identificado como Ivan Z, o pai contou que as parteiras afirmaram que que a criança iria virar durante o parto. “Quando a situação ficou pior, elas se recusaram a ligar para uma ambulância. Sou muito grato aos médicos do hospital por salvar os dois”, concluiu.

-Publicidade-