Qualidade de tempo

Thays Cubos, mãe de Mariana, aprendeu a curtir cada segundo com ao lado da filha

Por trabalhar como fotógrafa, meus horários de “mãe” são fora do convencional. Final de semana todos passeiam, eu tô trabalhando… 

Enquanto trabalho, ela fica com o pai, às vezes com a avó. Não sinto culpa por isso, pois estou trabalhando para dar o melhor para ela e sei que estará bem com eles. E a tecnologia é uma aliada, sempre recebo fotos de como ela está. Quando posso, sempre levo a minha filha em meus trabalhos.

Sei que a Mariana sente minha falta, chora sempre que eu saio (isso me corta o coração). Este ano ela foi pra escola e muitas vezes me pego lembrando dos horários do programas que ela gosta, das vezes que eu parava meu trabalho e sentava ao seu lado. E o quanto seu sorriso me acalmava. 

Agora, quando chega da escola, sou só dela! Assistimos desenhos e dançamos, passeamos e aproveitamos! Aprendi a curtir cada segundo que fico com minha filha. Afinal, não adianta estar ao lado integralmente e não ter qualidade neste tempo.