Notícias

Recém-nascido é colocado vivo em geladeira de necrotério: “Deixaram para morrer”

O caso aconteceu no Cazaquistão

Cinthia Jardim

Cinthia Jardim ,filha de Luzinete e Marco

O médico Shyngys Kabdula foi acusado por homicídio (Foto: reprodução / The Sun)

Um bebê, que foi identificado como natimorto, mexeu uma das pernas, mas foi congelado na geladeira do necrotério porque a documentação já indicava que ele estava morto. O caso aconteceu no Cazaquistão e e dois médicos estão sendo investigados por homicídio.

De acordo com os promotores, assim como foi informado ao veículo Daily Mail, o chefe médico Kuanysh Nysanbaev e uma obstetra, sabiam que a criança havia demonstrados sinais de vida. Até o momento se sabe que os detetives checaram o celular do homem e ouviram uma ligação de suborno. O veículo The Sun informou também que os doutores olharam a ficha médica, que mostrava que o bebê havia morrido, e mesmo assim não corrigiram os documentos.

O bebê mexeu a perna e o médico negligenciou o caso (Foto: Getty Images)

O chefe da polícia, Shyngys Kabdula, informou que: “Depois que a criança deu sinais de vida, os médicos, em vez de tomar medidas urgentes, decidiram agir de acordo com a papelada já emitida, dizendo que a criança era natimorta“. De acordo com o site, o médico falou pelo telefone que o bebê teria morrido na geladeira, mas o caso ainda não foi confirmado e passa por investigações. “Deixaram o recém-nascido para morrer”, concluiu o policial.

O vice-ministro da saúde, Lyazzat Aktayeva, pediu desculpas à família da criança por todo o caso. Os médicos estão detidos até o dia da investigação, ainda sem previsão, e podem pegar até 20 anos de prisão. Kuanysh também será investigado por subornar outros funcionários, pois pedia para eles encobrirem outros os erros médicos.

Leia também:

Certidão de óbito do natimorto pode trazer nome do bebê

Criança encontra corpo de recém-nascido em saco de lixo enquanto brincava

Mãe perde 9 bebês em 18 anos e doa berço especial para pais realizarem despedida em hospital

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos: