Relato: “Minha mãe não sabe que meu irmão morreu de coronavírus e que toda família está contaminada”

Ao todo, os filhos de dona Alzira e uma irmã, de 62 anos, contraíram a doença, mas foi decidido não contar no momento em que ela ainda está internada

Resumo da Notícia

  • A mãe, que ainda está internada, ainda não sabe sobre a morte do filho
  • Luiz deixou dois filhos, sendo um deles de 2 anos e o outro de 9
  • As irmãs de Luiz também foram contaminadas
  • A irmã de Alzira foi diagnosticada com a doença, mas não foi contaminada pela família
A suspeita é que a família tenha contraído o vírus quando visitavam o pai no hospital (Foto: Getty Images)

Nos últimos 15 dias, a vida de uma família que mora na Praia Grande, litoral de São Paulo, mudou para sempre. Mãe, irmã e três filhos foram contaminados pelo novo coronavírus. Alzira da Silva Novaes, a matriarca, está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Guilherme Álvaro, e ainda não sabe que o filho, Luiz Fagner Dias Novaes, de 31 anos, morreu na última segunda-feira, 13 de abril no Hospital Intermédica ABC, em São Bernardo do Campo, vítima da doença.

-Publicidade-

Maria Carolina da Silva Novaes, filha de Alzira, suspeita que a família tenha sido contaminada durante a internação do pai, Silvio Dias Novaes, de 60 anos, que teve dois Acidentes Vasculares Cerebrais (AVCs), no dia 20 de março. Com um relato dado à Uol, ela explicou as visitas ao hospital.

“Toda a família se revezou no acompanhamento dele, que ficou tetraplégico e perdeu os movimentos abaixo do pescoço. Desde os primeiros casos da doença na China, eu fiz um estoque de luvas e máscaras. Tomávamos cuidado extra com a higiene e eu não deixava meus pais saírem de casa. Mas por conta dos AVCs, precisamos ir ao hospital e como as refeições dos acompanhantes e dos funcionários acontecem no mesmo refeitório, creio que mesmo com todos os cuidados da equipe e da família em um desses momentos alguém pegou e passou para os outros”, explicou.

-Publicidade-

Maria Carolina contou ainda que foi a primeira a ter os sintomas de coronavírus, que aconteceu no dia 26 de março. “Senti muita febre, dor na panturrilha e dor atrás dos olhos. Achei que era dengue, mas não melhorava. Minha mãe também se sentiu mal nesse dia, mas me falou só depois. Colocou a culpa dos sintomas no nervosismo da situação do meu pai”.

Luiz tinha 31 anos e faleceu na segunda-feira, 13 de abril (Foto: reprodução / Facebook)

Já o irmão, Luiz Fagner, teve febre, tosse e falta de ar. No dia 30 de março, ele procurou atendimento médico cinco vezes em um pronto socorro da Praia Grande, mas foi liberado após ser medicado com dipirona na unidade de saúde. Quando foi internado no Hospital Intermédica ABC no dia 2 de abril, ele permaneceu estável por quatro dias, mas convulsionou no quinto dia, precisando ser entubado. Infelizmente, Luiz veio à óbito na noite da segunda-feira, 13 de abril.

“No dia 4 de abril, eu já não conseguia mais subir escada tamanha era a falta de ar que sentia e fui com a minha mãe para o Irmã Dulce. Eles fizeram uma tomografia que mostrou que o pulmão dela parecia um vidro quebrado, uma das características da doença. Transferiram ela na hora para o Hospital Guilherme Álvaro de Santos, que tem uma ala exclusiva para a covid-19, e meu convênio me internou em um hospital particular, onde permaneci por cinco dias”, disse Maria.

A filha contou ainda que a tia, por parte de mãe, também teve diagnóstico positivo para covid-19. Ela segue em isolamento domiciliar. Este caso, de acordo com Maria, seria o único que não aconteceu pela transmissão em massa da família, pois a mulher teria sido contaminada durante um plantão no hospital em que trabalha.

“Minha mãe não sabe de nada. Não sabe que a família toda ficou doente e que meu irmão faleceu. A única notícia boa é que hoje os médicos tiraram a sedação e a previsão é que amanhã ela saia da intubação”, desabafa.

O filho de dona Alzira não tinha complicações de saúde, apenas uma trombose que já havia sido tratada há seis meses e que não se configura como um agravo da doença. Luiz Fagner deixou dois filhos, um de dois anos e outro de nove, que fez aniversário no último domingo, 12 de abril.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-