Notícias

Sempre alerta: bebê morre após ser esquecido em cadeirinha dentro de carro

Anders foi deixado na cadeirinha quando estava indo para a creche

Cinthia Jardim

Cinthia Jardim ,filha de Luzinete e Marco

Rachel, Linnea e Anders (Foto: reprodução / Facebook)

Rachel e Ryne Jungling, pais dos gêmeos Anders e Linnea, resolveram contar uma história, que não teve um final feliz, para alertar outros pais. Anders morreu asfixiado depois de ser deixado dormindo dentro de um carro.

A mãe levou as crianças para a creche e ambos estavam em cadeirinhas. Primeiro Linnea foi retirada do veículo, assim que chegou à escola e foi presumido que o menino também havia saído, pois é o que acontece durante a rotina. Rachel e Ryne são professores e ela recebeu um telefonema de que o filho não estava na escola.

Assim que o menino foi encontrado no carro, a emergência encaminhou a criança para o hospital e logo um policial levou a mãe para encontrar o filho. Durante o trajeto, ela avisou o marido sobre o que tinha acontecido e orou por todo o caminho para que Anders ficasse bem.

Os médicos informaram ao casal que os paramédicos conseguiram reanimar o coração do menino depois de 40 minutos, por meio de RCP, que são manobras para garantir a oxigenação dos órgãos. De acordo com o FOX 8, o detetive do caso afirmou que Anders ficou dormindo no carro depois Rachel o levar para a creche pela manhã.

O casal faz parte de uma ONG para alertar sobre o acidente para outros pais (Foto: reprodução / Facebook)

“Quando uma cadeirinha de automóvel está na base de um veículo, ela é inclinada para trás, e a cabeça do bebê também fica nessa posição. Isso permitiu que as vias aéreas ficassem abertas”, explicou Rachel ao site. “Quando uma criança está sentada no banco do carro, a cabeça pode se inclinar para frente, cortando o fluxo de ar para os pulmões“.

O menino ficou internado por três dias em um hospital especializado em suporte à vida, mas acabou não resistindo. Atualmente, Rachel e Ryne se espelharam ao trabalhar com a enfermeira neonatal, Carma Hanson, que está na profissão há mais de 25 anos, e também é especialista em cadeirinhas infantis. Ela também é coordenadora do Safe Kids Grand Forks, uma ONG que orienta sobre lesões que podem ser evitadas em crianças. Quando o assento infantil é instalado corretamente em um veículo, se torna um lugar seguro para o bebê.

Os Estados Unidos é um dos países com mais casos de esquecimento de crianças em veículos

No ano passado, o país registrou 54 mortes de esquecimento de crianças em carros, de acordo com dados da ONG KidsAndCars. Com 50 mortes até agora, o número está próximo a se igualar ao recorde. Janette Fennel, presidente da instituição, alerta que isso pode acontecer com qualquer pessoa, mas é necessário educar o cérebro para não esquecer.

Leia também:

Bebê de 1 ano morre após ser esquecida pelos pais dentro de carro e caso serve de alerta

Gêmeas de 3 anos morrem de insolação após mãe adotiva esquecê-las dentro do carro

Criança de quatro anos morre depois de ter sido esquecida dentro do carro e pai faz desabafo