Notícias

Sempre alerta: menina de 8 anos é intoxicada depois de brincar com slime e mãe faz desabafo

A substância presente nas gelecas caseiras é tóxica e prejudicial à saúde

Cinthia Jardim

Cinthia Jardim ,filha de Luzinete e Marco

Ela foi intoxicada por bórax (Foto: reprodução / Instagram)

Laysla Ximenes, de 8 anos, teve uma intoxicação grave depois de brincar com Slime. Ela precisou ser internada na UTI, pois começou a apresentar sinais de reações alérgicas rigorosas e também insuficiência renal. A criança tinha o costume de fazer a própria “geleca” em casa, e de início começou a sentir fortes dores na barriga.

A mãe da menina, Thamires Ximenes, levou a filha ao médico e foi dito que ela poderia estar com virose ou constipação. Depois disso, Laysla começou a ter manchas na pele e foi diagnosticada com dermatite atópica. Pelo Instagram, a mulher contou: “Na semana retrasada, as dores aumentaram muito e corremos para emergência com ela gritando desesperada de dor. No hospital, logo no primeiro exame de sangue, ela foi diagnosticada com insuficiência renal e internada às pressas na UTI!”

Laysla teve dermatite por causa da substância (Foto: reprodução / Instagram)

Quando foi internada, Laysla estava com menos de 40% dos rins funcionando, mas os exames não indicaram que os órgãos estavam anormais. Ela ficou na UTI por três dias e precisou ser medicada com morfina devido as dores. Depois de sete dias, os diagnósticos, realizados em São Paulo, indicaram que ela estava intoxicada por ácido bórico, também conhecido como bórax, substância comum que é encontrada na água boricada, um dos ingredientes do slime caseiro.

Em entrevista ao jornal Metrópoles, a mãe falou sobre o caso: “Já tinha lido em diversas matérias que o tal do bórax é prejudicial à saúde, por isso optávamos por fazer a geleca sempre com água boricada. Foi uma surpresa saber que o componente também é nocivo”.

A mãe alertou outras famílias sobre os perigos da substância (Foto: reprodução / Instagram)

“Enfim a primeira notícia boa: os rins começaram a reagir, recebeu alta e ficou em observação internada no quarto. Foram mais 4 dias de internação, com uma investigação exaustiva de pediatras, gastros e nefrologistas e ninguém conseguia fechar um diagnóstico. Tudo apontava para necessidade de minha filha fazer biópsia do rim e diálise”, explicou Thamires.

“Sempre achamos que nunca vai acontecer com a gente! Só quem é pai e mãe entende desespero que é, ver seu filho gritando de dor e sentir na pele a impotência de não poder fazer nada, apenas orar e pedir a Deus que acabe logo com aquilo tudo”, concluiu pelo Instagram. Estamos na torcida pela melhora da Laysla!

Leia também:

Ticiane Pinheiro faz a filha se livrar de mais de 50 slimes com máscara e luvas e grava tudo: “Tchau, bórax”

Veja como fazer slime sem usar bórax e deixar seu filho longe de acidentes

“Vovô do slime” vira marca e lança o próprio kit completo com produtos para fazer slime