Pais

Bora poupar: “Você não enriquece com o que ganha, mas com o que guarda”

A nossa colunista Carol Sandler te dá dicas para tornar essa prática um hábito

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Saiba a importância de economizar (Foto: Getty Images)

Num mundo cada vez mais consumista, economizar não ganha muito destaque, porém é fundamental para você viver da forma que deseja. Por isso, poupar não deve ser uma prática ocasional, mas um hábito

A nossa colunista do YouTube Carol Sandler, mãe de Beatriz, justifica: “Dinheiro não é um objetivo em si, mas um meio para fazermos as nossas escolhas”. Assim, é bacana que você esteja no controle. 

A partir do dinheiro, você tem acesso e liberdade para decidir fazer o que considera relevante. Então anote uma dica valiosa dada pela criadora do canal Finanças Femininas: “A gente não enriquece com o dinheiro que ganha, mas com o que guarda”. 

Por isso, a chave para garantir essa poupança mensal é guardar o dinheiro logo que cai na sua conta. Assim não tem erro e nem chance de sair gastando. A organização e planejamento são fundamentais. 

“Eu gosto de equilibrar o orçamento usando uma fórmula super simples: de tudo o que você ganha, 50% vai para os gastos essenciais; 30% para supérfluos; e 20% você guarda”, esquematiza. 

Dessa forma, você garante o equilíbrio. Ela lembra que a vida não é feita só de prazer e nem só de renúncia. Então, não precisa pirar. Se você acha impossível separar tudo isso, pode começar aos poucos, com 5 ou 10% e ir aumentando com o tempo

Acima de tudo, ela enfatiza: “Não espere o dinheiro sobrar para guardar, porque ele nunca sobra”. Essa frase nem precisa muito de explicação, todo mundo já passou por essa situação: falar que vai poupar o dinheiro, mas acaba gastando em algo completamente diferente

Para que isso não se repita, é importante estabelecer objetivos. Não precisa ser nada muito grande ou um sonho de vida, mas eleja um motivo para economizar: aposentadoria, viagem, curso, entrada na casa…

Tendo essa meta, a sua visão fica muito mais clara e facilita na hora de poupar. “Senão esse ato fica só na renúncia e você sente que não está ganhando nada com aquilo”, destaca. 

Há várias formas de economizar e não apenas guardando o que recebe, mas vendendo produtos e garantindo uma renda extra, essa é a ideia do brechó online Antes de Mim, pensando para você desapegar das roupas que não servem mais para seu filho

“Dessa forma, você tem uma forma de economia para os pais, que vão poder revender aqueles itens que estão bem cuidados, economia para os novos pais, que vão poder comprar essas peças a um valor mais baixo, e você tem um benefício para o planeta, que não fica estimulando essa superprodução de roupas”, elogia. 

Leia também:

Ajudar os outros motiva mãe a vender roupas em brechó: “Me sinto muito bem”

Mãe decide voltar a trabalhar, cria sua própria marca e conta: “Me senti conectada comigo”

Mãe cria loja online e usa renda para fazer cofrinho pensando no futuro da filha