Pais

Consumo consciente é caminho para o futuro e mãe faz o teste

Não à toa os brechós online têm ganhado força

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Desapegue você também no Antes de Mim (Foto: Getty Images)

Fernanda Moritz considera a maternidade o fato mais importante da sua vida. Segundo ela, fazer o filho feliz e ajudá-lo a encontrar o próprio lugar no mundo se transformou em um propósito. 

Foi a vinda de Martin que despertou na mãe a vontade de fazer algo pelo mundo. “O planeta não aguenta mais tanto consumo, as coisas devem ser reaproveitadas até o fim”, justifica. 

Pesquisando na internet, descobriu o brechó Antes de Mim e se encantou. “Além de cumprir seu objetivo primeiro – de ajudar na redução do consumo – dá uma cara ‘humana’ para uma atividade de comércio”, opina. 

Ela vê a iniciativa, seja vendendo ou doando, como fundamental, já que temos muito mais do que realmente precisamos: “Cada um fazendo a sua parte vezes milhões é um poder gigante” e que está ao alcance de todos. 

Fernanda conta ser incrível saber que outra criança vai usar algo que passou pelo filho, além de ser uma oportunidade de ajudar financeiramente mais famílias com produtos bons e baratos.

“Eu tento ensinar para o Martin que precisamos apenas do necessário. Espero que essa geração se dê conta disso cada vez mais cedo e faça muito melhor do que nós fizemos”, comenta. Você também pode fazer a sua parte pelo link

Leia também: 

Loja online vira negócio de mulher após maternidade

Bora poupar: “Você não enriquece com o que ganha, mas com o que guarda”

Ajudar os outros motiva mãe a vender roupas em brechó: “Me sinto muito bem”