Pais

Depressão pós-parto: “Queria deixá-los em seus berços e fugir, para nunca mais voltar”

O desabafo dessa mãe já ultrapassou de 72 mil curtidas

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

As pessoas provavelmente colocaram na sua cabeça que o nascimento de um bebê é sinônimo de 100% de alegria, não é? Na verdade, nem sempre isso é verdade. Muitas mulheres sofrem de depressão pós-parto, mas poucos falam sobre o assunto. A doença pode ser uma decorrência da queda brusca de hormônios que acontece após o nascimento do bebê, fatores emocionais ou estilo de vida.

Tiffany Jenkins, uma americana mãe de dois de Sarasota, na Flórida, teve que enfrentar a depressão pós-parto e, por conta disso, resolveu escrever e compartilhar seu relato em sua página no Facebook, Juggling The Jenkins Blog. Dá uma olhada:

“Eu não gostava dos meus filhos quando essa foto foi tirada. Eu realmente me ressentia por eles existirem.

Kaiden tinha 17 meses e Chloe um mês e eu não queria ser mãe deles, não queria trocar fraldas, alimentá-los e, na maioria das vezes, eu queria deixá-los em seus berços e fugir, para nunca mais voltar.

Estou falando sério.

Eu sei que algumas de suas bocas estão abertas e alguns de vocês provavelmente estão enojados, pensando: ‘Como diabos alguém pode não gostar de seus próprios filhos?’. Eu sei, é difícil. Por isso que demorei tanto para contar a alguém sobre isso.

Eu permaneci em silêncio e enterrei meus pensamentos. Eu sorri para as fotos e criei uma falsa admiração quando alguém falava sobre eles”

O desabafo fica ainda mais profundo…

“Eu chorei muitas vezes, a maior parte do dia, na verdade. Eu questionei minha sanidade e constantemente me repreendi por ser uma pessoa tão medrosa. Eu gritei, eu escondi, eu deixei eles chorarem e puxei meu cabelo. Eu não os queria mais. Eu não os queria.

Meu marido não sabia. Ele estava ocupado trabalhando. Eu não poderia dizer a ele, ele se arrependeria de ter filhos comigo. Eu estava sozinha.

Um dia, decidi que não iria tirá-los de seus berços. Eu ia deixá-los lá, deixá-los chorar e se sujar. Eu não me importei. Eu não poderia me importar. Eu tentei me imp