Pais

Mãe decide empreender em ramo considerado “masculino” e se destaca: “Isso sim é ser rica de verdade”

Hoje, ela consegue coordenar casa, trabalho, filha muito melhor

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Lucivania foi demitida depois do nascimento da filha (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

Lucivania Rodrigues é uma das várias mulheres que são demitidas do emprego após a maternidade. Com a vontade de abrir um negócio próprio, ela teve a oportunidade de trabalhar com um parente e se encontrou: 

“Em 2012, bancária (bem sucedida), ‘bem’ casada durante 13 anos e com uma filha de 6 anos. Em 2013, tudo virou um caos, me vi desempregada, recém separada e com uma filha linda. Era somente o que eu tinha naquele momento!

Sempre tive vontade de ter o meu próprio negócio para ter mais tempo ao lado da Clara. Mas eu tinha insegurança e medo. Então surgiu uma grande oportunidade de trabalhar em um evento junto com o meu irmão. 

Todos me elogiaram por minha desenvoltura, agilidade e comunicação. Uma coisa eu aprendi na vida: faça tudo com excelência! Naquele exato momento, meu irmão me incentivou a trabalhar no ramo dele: Sonorização de eventos.

Trabalhar a noite, liderar equipes (homens)… Geralmente, nos finais de semanas, estaria pegada, mas durante a semana estaria em casa, sendo mãe! Estaria realizando os dois sonhos da minha vida! Empreender e ser uma mãe presente!

Mas a dúvida se conseguiria, logo passou. Então, tive uma grande ideia: ser ‘concorrente’ do meu irmão! Brincadeirinha. Hoje, tenho a Lu Áudio e sou reconhecida por trabalhar com excelência. 

Faço parte da minoria de mulheres, proprietárias de som. Trabalho esse, visto como de homem! Eis aqui, uma mulher, mãe, guerreira, feliz por conseguir ter um tempo precioso com a Clara! 

Acompanho ela nos estudos e no futebol. Tenho momentos valiosos na pracinha e no play, que durante os seus primeiros anos, não consegui fazer!

Aos 12 anos, ela me ajuda. Tem suas ideias de ritmos musicais, pesquisa no Google novas tendências de produção de eventos e somos super parceiras! Que bom é ter minha filha, ao meu lado. Quão prazeroso é olhar pra ela e ver seu crescimento! 

Não foi tão fácil e ainda não é. Preciso diariamente me organizar para cumprir tarefas e coordenar, trabalho e casa. Mas foi a minha melhor escolha. Isso sim, é ser rica, ser feliz de verdade. Super mãe… super líder!

Para sermos empreendedoras de sucesso, precisamos ter como base, o que tem importância para nós. Qual é a nossa prioridade de vida? Ser mãe é o meu melhor negócio!”

O empreendedorismo tem sido uma alternativa para as mulheres após a maternidade. Por isso, levantamos essa bandeira e estamos em parceria com a Brascol no projeto Nascer de Novo.

Leia também:

Tradição de família vira negócio e mãe cria Sonheria em São Paulo

Mãe transforma hobby em profissão para estar próxima aos filhos: “Hoje, faço os meus horários”

Mulher decide empreender após a maternidade: “A forma como trabalhava parou de fazer sentido”