Pais

Mãe desabafa após adoção: “Sinto como se estivesse segurando a filha de um amigo”

Ela já tinha uma filha biológica

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Mãe desabafa sobre não amar filha adotiva (Foto: iStock)

Uma mãe usou uma rede social para mães desabafarem e deixou uma confissão que gerou polêmicas: “Eu não amo minha filha adotiva como eu amo a minha filha biológica.” A mulher, não se identificou, mas disse que sempre esteve muito animada em relação a adoção.

Ela acompanhou a gravidez da mãe biológica da filha adotiva, Charlie, e sempre esteve ansiosa para pegar a menina no colo, mas quando isso aconteceu ela percebeu que alguma coisas estava errada com ela. A mulher e o marido, decidiram a adotar a menina, quando a filha biológica do casal já tinha dois anos.

E admitiu: “Mas desde quando a Charlie nasceu e ela veio para os meus braços eu senti algo diferente do que senti pela minha filha biológica. Eu amo a Charlie, mas ao segurá-la eu sinto como se estivesse segurando a filha de um amigo e não a minha própria.”

A mãe das duas meninas tinha esperança de que esse sentimento fosse passar com o tempo: “Três anos se passaram e o meu marido realmente ama nossas filhas igualmente. Mas eu ainda me sinto da mesma forma. Minha filha adotiva é uma menina incrível e em muitos aspectos é mais comportada do que a irmã que é dois anos mais velha.

Mesmo assim. Eu amo minha filha adotiva, mas não consigo amá-la da mesma forma que minha filha biológica. Eu não consigo superar a sensação de que estou cuidando da filha de um amigo e não da minha própria. É claro que eu jamais vou deixar que a Charlie saiba disso. Eu trato minhas filhas da mesma forma e não favoreço minha filha biológica em nada”

E o desabafo da mãe criou revolta por parte de uns pais e gatilho por filhos que foram adotados: “Isto não é normal e não está certo!”; “Isto não faz de você uma pessoa ruim, mas acho que deveria buscar a orientação de um psicólogo ou algo assim.”

“Eu também fui adotado e devo dizer que por mais que você não fale, a criança sente. Eu sempre senti que meu pai gostava menos de mim do que das minhas irmãs, que eram suas filhas biológicas.”; “Eu sou adotada e também notava quando preferiam meus irmãos biológicos a mim.”

Leia Também: 

20 maneiras de demonstrar a seu filho que você o ama 

Casal decide aceitar criança mais velha e processo de adoção dura muito menos que o esperado

Relato de adoção: “Ele sempre foi nosso filho, só demoramos para nos encontrar”