Pais

Mãe também é gente: 5 motivos para você sair com suas amigas

E sem culpa! Faz bem para a saúde, para os filhos e até mesmo para o casamento

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Em uma palestra do chefe de Psiquiatria da Universidade de Stanford, nos EUA, foi confirmado: uma das melhores coisas para a saúde mental das mulheres é ter amigas. Isso porque, quando uma mulher está passando por situações estressantes, ela geralmente procura apoio em uma amiga. Além disso, este tempo que passam juntas faz bem também para os seus filhos e até mesmo para o seu casamento.

Pensando nisso, selecionamos 5 razões pelas quais as você também precisa ter amigas:

1. Eles ajudam a desestressar

Enquanto os homens lutam ou fogem diante de situações difíceis, as mulheres são programadas para buscar contato social com outras mulheres. “Nossa saúde física e mental depende de ter um relacionamento próximo com pessoas a quem podemos recorrer, especialmente em tempos de crise ou estresse”, diz Dana Crowley Jack, especialista em saúde da mulher na Western Washington University, em Bellingham. A qualidade dos relacionamentos íntimos de uma mãe também atua fortemente no desenvolvimento saudável de seu filho nos primeiros anos, diz ela.

2. Eles não são sua mãe  

Isso significa que seus amigos podem te dar conselhos sobre assuntos que sua mãe nunca teve que se preocupar. Além disso, você pode querer dormir com seu bebê, enquanto sua mãe pode argumentar constantemente que o bebê deve ficar no berço. Já seus amigos não te julgarão por estar fazendo isso “do seu jeito” e vão te lembrar que você não é a única que não consegue atingir esse ideal de mãe.

3. Eles são sempre honestos

Você precisa mesmo convidar 100 pessoas para a festa de aniversário de 1 ano do seu filho? Você estava errado em dizer à sua sogra que ela não pode alimentar seus filhos com cachorros-quentes? Quanto você deve gastar em um presente para o professor de pré-escola? Você pode usar esse vestido preto sem alças, mesmo que você não tenha derramado os últimos 15 quilos de gravidez? Seus amigos lhe darão as respostas mais sinceras sobre tudo isso.

4. Eles não são seu marido  

Talvez seja impossível para o seu marido entender algumas coisas de mulher. Por isso pode ser aliviante conversar com uma amiga e ela entender completamente o que você está sentindo. Além disso, seu marido também pode estar sensível com alguma coisa e não vai conseguir te ajudar da forma como uma amiga faria.

5. Eles também podem te ajudar com o bebê  

Se sua amiga já é mãe, ela pode te dar ótimas dicas que vão te ajudar MUITO. Agora se ela ainda não for mãe, ela pode se interessar e ajudar na hora de cuidar do seu filho. Também existe a possibilidade de você começar amizades por conta do bebê e, acredite, essas também podem ser bem duradouras.

Amigos antigos, bebê novo

Se você é a primeira mãe nova em seu círculo de amigos, manter os mesmos relacionamentos que você tinha antes da gravidez pode ser tão desafiador quanto acalmar um bebê às 3 da manhã. “Ter um bebê pode realmente alterar a dinâmica de suas amizades, mas se você está preparado para mudanças, você pode evitar se afastar dos seus amigos favoritos”, diz o psicólogo Rachna D. Jain. Saiba como:

1. Como o tempo é muitas vezes um fator, convide amigos para atividades diárias como fazer caminhadas, ir às compras ou ir ao salão. Não hesite em incluí-los em eventos do bebê, como primeiros aniversários.

2. Visite amigos que não tenham filhos enquanto seu bebê for mais novo. À medida que ele fica mais velho e tem suas próprias vontades, pode ser mais difícil levá-lo a lares que não são para crianças e não têm brinquedos à mão.

3. Lembre-se de ouvir seus amigos. Seu filho pode ter acabado de dizer sua primeira palavra, mas não se esqueça de que sua amiga acabou de correr sua primeira maratona. Você não é o único com notícias excitantes.

Leia também:

Sem desculpa: passear com as amigas é bom demais

Culpa não: sair SÓ com as amigas! Você merece e precisa

Tempo com as amigas é tão bom para a saúde quanto exercícios físicos

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não