Pais

Mãe também é gente: você pode querer sumir às vezes, sim!

E tá tudo bem

Mônica Figueiredo

Mônica Figueiredo ,Mãe da Antônia

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Sim, isso mesmo. Simples, né? Que nada! Parece que, depois dos filhos, aquela sumida básica, sem deixar rastros, ficou impossível. Primeiro porque a gente tem culpa e se proíbe mesmo: como assim sumir, e se acontece alguma coisa? Então, temos uma notícia: não acontece nada.

Você pode e deve dar sua sumidinha salutar à vontade, tipo ir ao cinema sozinha, sem avisar ninguém, almoçar com uma amiga, bater perna por aí, ver as vitrines, enfim, o que der na telha. Sumindo assim na boa, de pouquinho em pouquinho, em doses homeopáticas, sem estresse e sem culpa, você tem muito mais chance de realmente não querer sumir de fato. Sacou a diferença?

Leia também:

Mãe também é gente: meditar é preciso!

Mãe também é gente: voltar para a cama depois das atividades matinais

Mãe também é gente e erra sim! Não se culpe tanto pelas falhas