Pais

Relato de mãe: “Pensei que a maternidade atrapalharia minha carreira, mas eu estava errada”

O desabafo de Kimberly Zapata é emocionante

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

“Pensava que ter filhos arruinaria minha carreira” (Foto: Shutterstock)

A mãe Kimberly Zapata fez um desabafo emocionante sobre como pensou que ter filhos atrapalharia sua carreira. Ela contou que adiou o processo de ter filhos porque pensou que isso forçaria ela a terminar uma carreira que amava. Porém, depois de dar à luz sua primeira filha, ela se tornou muito mais produtiva. Leia o relato na íntegra:

“Quando criança, me ensinaram que eu deveria ser educada, porém firme e forte. Nos anos 80, as garotas diziam que podíamos fazer qualquer coisa e ser qualquer coisa se tivéssemos um diploma universitário. E eu senti que isso era verdade, então investi no meu futuro. Fui morar sozinha quando tinha 18 anos, trabalhei inúmeras horas como recepcionista e vendedora para garantir que eu tivesse comida, roupas e estudo.

Fiz isso porque queria ser jornalista. Eu queria muito ter uma carreira de sucesso. Mas e a maternidade? Embora eu também quisesse ser mãe, senti que os dois papéis eram incompatíveis. Além disso, a sociedade não está preparada para receber mães que trabalham. Não é segredo que as mães trabalhadoras enfrentam dezenas de obstáculos. Então eu adiei os planos de ter um filho.

Mas quando perdi meu emprego como redatora de conteúdo, reanalisei minha vida e meus objetivos e decidi que era um sinal: era hora de começar uma família. Tive minha primeira filha menos de 1 ano depois. Porém, uma coisa estranha aconteceu depois que dei à luz: a maternidade não me fez perder nada, me ajudou a descobrir. A maternidade me inspirou a ser melhor.

A transição foi difícil. Embora a maternidade me desse um renovado senso de propósito, ela também me esgotou. Eu estava exausta e, de certo modo, perdida. Em vez de escrever notícias, eu estava limpando lençóis, trocando fraldas e registrando horas para amamentar. Mas algo mudou e me vi mais ambiciosa e motivada do que nunca.

Eu aprendi que maternidade não sufoca a minha criatividade, ela acende. Eu também fiquei mais focada. As restrições de tempo me fizeram pensar no que eu poderia enfrentar e no que eu não podia, então me tornei mais produtiva. Ter uma filha me fez reexaminar tudo. O que eu queria ensinar para ela? Quem eu queria que ela fosse? Percebi que a resposta era bem simples: quero que ela seja confiante, feliz e saudável.

Sendo assim, usei meu trabalho para ajudar outras pessoas. Postei histórias sobre depressão pós-parto, maternidade e dificuldades que as mulheres enfrentam. Claro, é difícil. Eu trabalho quase todas as noites e de manhã cedo todas as manhãs. É impossível ‘ter tudo’. Eu só preciso fazer o que eu consigo dentro dos meus limites. Pensei que estava abandonando minha carreira, mas continuei lutando e abri um novo caminho. Sua vida muda quando você tem um bebê, ela não acaba. Meus sonhos não terminaram”.

Leia também:

Mãe se emociona ao ver detalhe em suas fotos de gravidez: “Meu marido que faleceu estava ali”

Jornalista fala sobre conciliar carreira e maternidade: “Empreendedorismo materno não é glamour”

Experiência com a maternidade faz mãe mudar de carreira e ajudar outras mulheres