Pais

“Sou casada, mas me apaixonei por outro”: entenda como isso pode salvar sua família

Parece estranho, mas calma, a gente explica!

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

É casada, tem filhos, mas está apaixonada por outra pessoa? (Foto: iStock)

Uma atração entre duas pessoas é um dos grandes prazeres da vida. Mas quando você tem um parceiro de longa data e isso acontece entre você e outra pessoa, as coisas podem ficar mais complicadas.

Ser capaz de lidar de maneira saudável com as pessoas atraentes que cruzam seu caminho é uma habilidade importante para os casais. As pessoas geralmente conseguem através de um equilíbrio mental. Porém, os anos de paternidade precoce podem ser desafiadores.

Depois de ter um filho, muitos pais não se sentem mais atraentes. Os casamentos podem ser mais funcionais do que românticos e nem sempre temos tempo para alimentar nossas próprias amizades ou hobbies.

Quando você menos espera, alguém pode chamar sua atenção e, de repente, você acorda e lembra como costumava se sentir. Antes que você perceba, os devaneios começam a flutuar em sua mente e você começa a se questionar se está apaixonada.

A maioria das paixões são inofensivas e fugazes e pode até haver alguns benefícios. Aqui estão três:

Uma paixão deixa você se ver de um jeito novo
A vida pode às vezes parecer uma logística sem fim e apenas o ato de colocar um pé na frente do outro. Estamos focados no humor dos nossos filhos, horários de sono, tempo de tela, trabalhos escolares e afins. Ter uma paixão nos ajuda a ver uma luz nova, mais atraente e mais interessante. Essa sensação adicional de vitalidade pode permear cada parte da vida.

Uma paixão pode adicionar tempero ao seu relacionamento
Muitas mulheres dizem que ter uma “paixonite” fizeram com que elas se sentissem culpadas, mas elas acharam também que passaram a gostar mais do marido.

Sentir-se energizado pode alavancar novas possibilidades
Estar aberto a pessoas e novas experiências é o que acaba trazendo propósito e alegria. Sentimentos românticos podem expandir sua visão do que é possível e também tirar você de uma rotina que você nem sabia que estava.

Considere se não está indo longe demais
Claro que uma paixão nem sempre é inofensiva e você pode estar brincando com fogo. Aqui estão algumas maneiras de identificar:

Saiba a diferença entre uma paixão inofensiva e prejudicial
A distinção crucial é se os seus pensamentos e sentimentos estão ficando mais intensos. Você está sentindo algo momentâneo e tecendo uma história sobre isso? Você está começando a comparar seu relacionamento real com um romance idealizado?

Um problema para as pessoas é que elas pensam que estão no controle e depois descobrem tarde demais que seu relacionamento alternativo de fantasia está sugando grandes quantidades de atenção e energia. Às vezes as pessoas percebem que estão carentes e não querem desistir de sua paixão.

O desejo de se sentir apreciado é muito forte, o impulso de resistir aos devaneios é muito fraco. Eles começam a esconder de si mesmos que estão fazendo escolhas sutis que intensificam seus sentimentos, e podem até começar a contar mentiras.

Tente ser brutalmente honesta consigo mesma
Você está elogiando a aparência de alguém além do limite? Às vezes, é melhor encontrar uma maneira amigável de elogiar ou agradecer alguém.

Converse com seu parceiro sobre isso
Isso pode parecer estranho, mas é uma das maneiras eficazes de recuperar seu equilíbrio. Claro, ninguém quer ouvir que seu parceiro tem uma queda por outra pessoa. Dizer ao seu parceiro pode ser um exagero e você pode se perguntar: “Se isso não significa nada, por que vou incomodá-lo com isso?”. Esse é mais um motivo para ser honesta.

Você deve se sentir livre para expressar sua mágoa, medo ou raiva. Mas evite envergonhar seu parceiro com críticas ou julgamentos. Relacionamentos de longo prazo têm muitos desafios e como vocês irão enfrentá-los é a resposta para quanto tempo ele durará.

Para casais ocupados com crianças, manter o romance pode ser um desafio, mas isso não precisa impedir a paixão ocasional. A chave é que, quando você sente a atração por alguém que não é seu parceiro, você percebe isso e aprecia. Se você puder aproveitar mentalmente a eletricidade dos encontros cotidianos enquanto ainda existem os limites, isso pode ajudar a manter o relacionamento.

Leia também:

Aprenda a como lidar com a mudança no relacionamento após a maternidade

Saiba porque Kate Middleton e príncipe William chegaram a terminar no início do relacionamento

Mãe desabafa sobre a dificuldade de conciliar maternidade e relacionamento amoroso