Pais

Você não está sozinha! 7 confissões de mães que partem o coração

Mãe também é gente! Tá tudo bem ficar triste de vez em quando

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

silhouette-of-woman-sitting-in-bed-by-window-picture-id635810582

(Foto: iStock)

As mães tentam não falar sobre isso, mas sempre acham que não estão fazendo o suficiente por seus filhos. Talvez porque sentem que não estão passando tempo com eles, por a casa estar bagunçada ou por não conseguir se cuidar. Pensando nisso, o site SmartParenting criou uma hashtag para que as mães possam confessar os seus pensamentos de culpa.

As confissões são postadas de forma anônima no Facebook e serviu para mostrar que essas mães não estão sozinhas. É uma forma de aliviar esse sentimento e ver que está tudo bem, aliás, mãe também é gente! Aqui estão algumas dessas confissões:

1. “Eu peguei no sono no sofá com meu bebê no colo. Quando acordei, ele estava no chão chorando. Eu chorei muito. Senti que não merecia ser mãe”

Cuidar de um recém-nascido é exaustivo e resultará em pequenos acidentes. Isso não significa que você é incapaz de ser pai ou mãe. O importante é que você tomar medidas para que isso não aconteça novamente.

2. “Durante a noite meu filho pediu para que eu fizesse leite para ele. Eu estava muito cansada e estressada pelo trabalho, não aguentei e chorei enquanto gritei com ele. Depois disso, toda vez que ele me pede leite, ele sussurra: ‘Mamãe, você está cansada? Posso tomar leite?’. Sou uma mãe horrível”

Haverá momentos em que você perderá o controle e isso é humano. A boa notícia é que seu filho vai te perdoar. O próximo passo é aprender como respondê-lo quando você se sente bravo e frustrado

3. “Meu parceiro dá toda atenção ao nosso bebê de oito meses. Não tenho certeza se estou com ciúmes, mas me deixa triste quando ele beija mais o bebê do que eu. Parece engraçado, mas eu realmente amo muito os dois”

Como pais, sua maior prioridade é seu filho. Mas isso não significa que você deva esquecer seu relacionamento como marido e mulher. Como David Code diz: “adultos que querem o melhor para seus filhos devem gastar menos tempo tentando ser o pai perfeito e mais tempo se esforçando para ser o casal perfeito”

4. “Tenho dois filhos. Desde o dia em que dei à luz meu primeiro filho, todos me dão conselhos e dicas sobre como cuidar bem deles e o que devo fazer. Recentemente, fiquei muito irritada com todos os conselhos. Eu sou a mãe, então eu sei o que é melhor para eles. Decidi que a partir de agora, vou fazer as coisas do meu jeito. Toda mãe tem seu próprio jeito de cuidar de seu filho. Eu gostaria que outras pessoas respeitassem isso”

Embora seja dito com a melhor intenção, conselhos não solicitados podem ser frustrantes, especialmente quando têm um tom de julgamento. Paternidade é bastante difícil, então todos nós podemos usar um pouco menos de negatividade e mais apoio.

5. “Não é que eu não ame meus filhos, mas sinto falta de ficar sozinha e fazer coisas que eu gosto. Às vezes eu me sinto presa e excluída”

A maternidade pode prejudicar você física e emocionalmente. É por isso que é sempre necessário um autocuidado. Se queremos ser capazes de cuidar da nossa família, devemos também prestar atenção no nosso bem-estar.

6. “Eu moro com meus sogros e às vezes sinto que eles só gostam de mim por causa do meu filho. Parece que eles estão sempre tentando tirar meu bebê de mim!”

Existem várias pessoas que não se dão bem com seus sogros. Viver sob o mesmo teto pode colocar ainda mais pressão no relacionamento com eles. Pense que manter seu casamento forte envolveria relacionamentos melhores com parentes. Afinal, eles se tornaram sua família também.

7. “Eu sou uma mãe de uma menina de três anos. Ultimamente, tive um conflito porque minha mãe e meu marido estão me apressando a procurar um emprego, mas tudo que eu realmente quero é ser uma mãe próxima da minha filha”

As mulheres que voluntariamente ficam em casa e aquelas que voluntariamente trabalham fora de casa têm níveis de satisfação mais altos e são as mais saudáveis do ponto de vista psicológico. Então, se você quer ser uma mãe dona de casa ou uma mãe que trabalha, a escolha é sua. Faça o que te faz feliz!

Leia também:

Tempo com as amigas é tão bom para a saúde quanto exercícios físicos

Mãe também é gente! Você pode, sim, querer mudar o seu corpo após o parto

Mãe também é gente: Pode e deve pedir ajuda 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não