Criança

7 fatos curiosos sobre o “pipi” do seu filho que você precisa saber

A gente sabe que você tem muitas dúvidas!

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

As respostas que você precisava sobre a genitália do seu filho (Foto: Getty Images)

As respostas que você precisava sobre a genitália do seu filho (Foto: Getty Images)

Criar meninas e meninos são tarefas bem diferentes. Cada um tem sua peculiaridade, seu jeito e suas características. E por isso Susan Taylor, jornalista da Babyology, escreveu algumas dicas para você lidar com seu filho quando o assunto pênis e testículos começar a surgir em sua vida! Além de tirar as duas dúvida, faça desse tema um assunto sem constrangimento, explicando tudo que seu filho precisa saber dependendo da sua idade.

1. Escroto superdimensionado

É muito comum que os recém-nascidos do sexo masculino tenham testículos grandes em comparação ao tamanho do pênis ou do resto do corpo. Na verdade, é o inchaço causado pelo fluido extra que ocorre quando os testículos descem do abdome para o escroto (na época do nascimento). Depois de alguns meses, o inchaço diminui e ai fica proporcional.

2. Cedo demais

Bebês podem começar a ter ereções logo no útero! Por isso, não fique chocado se vir o pênis do seu filho em pé quando estiver dando banho ou trocando a fralda. É completamente normal e não completamente sexual, podendo ser causada por bexiga e partes íntimas cheias de ar. É um bom sinal de que tudo lá está funcionando como deveria.

3. Em dose dupla

Os meninos podem nascer não com um, mas dois pênis. Chamado diphallia, é uma condição bastante rara que afeta apenas um em cada cinco a seis milhões de homens e é frequentemente acompanhada de outras anormalidades genitais. Também é improvável que os dois pênis funcionem e pode precisar de cirurgia.