Família

Angelina Jolie e Brad Pitt decidem quem vai ficar com a guarda dos filhos

Os dois astros do cinema ficaram juntos por 12 anos

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

A família Jolie-Pitt conta com 3 crianças biológicas e 3 adotadas (Foto: Reprodução/ Alto Astral)

A família Jolie-Pitt conta com 3 crianças biológicas e 3 adotadas (Foto: Reprodução/ Alto Astral)

Foi um choque para todo o mundo quando Angelina Jolie e Brad Pitt terminaram o relacionamento de 12 anos. O divórcio não estava sendo nada fácil e agora mais um capítulo dessa saga acabou. O casal de Hollywood decidiu como vai funcionar a guarda dos filhos.

Brad e Angelina são pais de Shiloh, de 12 anos, Maddox, de 17 anos, nascido no Camboja, Zahara, de 13 anos, que veio da Etiópia, Pax Thien, de 15 anos, que morava no Vietnã, e dos gêmeos Knox Leon e Vivienne Marcheline, de 10 anos.

Angelina queria guarda total, enquanto Brad queria compartilhada (GettyImage)

Angelina queria guarda total, enquanto Brad queria compartilhada (GettyImage)

Segundo divulgado pela advogada da atriz, Samantha Bley Dejean, o acordo de custódia foi assinado há duas semanas pelos dois pais e pelo juiz, evirando assim uma audiência pública. Porém, os detalhes do acordo não foram divulgados para proteger os interesses das crianças.

Inicialmente, Jolie lutava pela guarda exclusiva das crianças, enquanto Brad queria guarda compartilhada. Segundo o site Hugo Gloss, o ator de Sr. & Sra. Smith não estaria conseguindo manter uma relação próxima com os filhos depois do término. Segundo ele, as crianças não querem mais vê-lo, principalmente os meninos, e Angelina estaria influenciando esse comportamento

Mas, uma testemunha declarou ao E! News que, nessa altura dos processos de divórcio, Angelina procura apenas a reconciliação e cura da família, apoiando a reaproximação dos filhos e de Brad. Segundo o Daily Mail, a separação custou mais de 20 milhões de reais em despesas jurídicas.

Leia também:

5 sinais de que seu filho está sofrendo com “ansiedade de separação”

Uma jornalista americana caiu no choro ao noticiar a separação de famílias imigrantes nos Estados Unidos. E nós também

Finalmente! Trump assina decreto que suspende a separação de pais e filhos imigrantes. E agora, como vai ser?