Criança

Aprenda truques infalíveis para o seu filho não esquecer mais nada por aí

E de bônus mais duas dicas sobre tarefas domésticas e a hora do sono

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)Hora de dormir. Hora de comer. Se limpar. Alguns dias podem parecer uma batalha. Você tem permissão profissional para parar de bater de ficar insistindo na mesma coisa e tentar algo novo.

É importante que você ajude seus filhos a aprenderem a administrar suas próprias emoções e controlar os impulsos, por isso, se uma técnica não está funcionando, tente outra. “As coisas podem ficar um pouco pior antes de melhorar, então vá em frente”, diz Jerry Weichman, psicólogo do Hoag Neurociências Instituto em Newport Beach, Califórnia.

Para te ajudar, separamos algumas táticas que alguns pais fizeram:

“Meu filho perderia a cabeça se não fosse presa no pescoço” – Jenna Rabe-Hoy, mãe de Riyen, 13, Huxley, 11 e Charlie, 5

Antes: “Eu amorosamente chamo meu filho Huxley, o professor distraído. Ele é um garoto superinteligente, mas se algo não é importante para ele, cai no esquecimento. Nos primeiros meses do terceiro ano, ele perdeu 4 casacos, um almoço e  esqueceu a mochila na escola mais vezes do que eu posso contar.

Eu sou uma pessoa positiva, então tentei recompensá-lo com um adesivo toda vez que ele voltasse com tudo para casa. Mas não funcionou e ele só ficava chateado cada vez que não ganhasse o prêmio”.

Agora: “Nós decidimos deixá-lo experimentar o resultado dos esquecimentos na esperança de que ele criaria uma sensação de propriedade sobre suas coisas. Explicamos que só compraríamos materiais no início do ano. Na primeira semana ele perdeu um casaco. Eu me senti mal porque estava frio e chovendo. Mas ele era criativo e deu o próprio jeito. Tiveram algumas birras, mas eu deixei pra lá. Agora ele está na quinta série e não perdeu nenhum item grande”.

Por que funcionou: As crianças aprendem melhor quando experimentam os resultados de seus comportamentos. Muitas vezes o seu instinto pode ser de proteger o seu filho, mas “é nosso trabalho deixar eles lutarem um pouco”, diz o Dr. Weichman.

“Tarefas eram como arrancar os dentes!” – Clint Edwards, pai de Tristan, 11, Norah, 9 anos, e Aspen, 4

Antes: “Quando ele tinha 8 anos, meu filho se tornou um pouco devagar e não fazia nada a menos que o incomodasse. Passamos muito tempo brigando sobre lição de casa. Combinamos que ele perderia a mesada se não cumprisse com o que eu pedia, mas ele apenas ignorava”.

Agora: “Nosso grande avanço foi quando percebemos que ter a chance de ganhar tempo no celular o motivou mais do que perder dinheiro. Ele realmente gostava de videogames e estava sempre pedindo para passar mais tempo jogando. Começamos a negociar isso”.

Por que funcionou: Algumas crianças se inspiram mais com a possibilidade de ganhar prêmios do que com a ameaça de perder outras coisas.

“Hora de dormir arrastada!” – Jennifer Ladisch-Douglass, mãe de Kaitlynn, 9

Antes: “Quando minha filha tinha 4 anos, eu tinha um esgotamento e frustração na hora de dormir. Assim que terminávamos nossa rotina noturna, ela aparecia na minha cama alguns minutos depois. Conseguimos uma luz noturna para ela, tentamos o ruído branco, deixamos ela brincar no quarto dela, mas nada funcionou. Meus braços estavam doloridos de carregá-la até o quarto. Eu estava brava e exausta”.

Agora: “No check-up de 5 anos de Kaitlynn, o pediatra sugeriu que nós tentássemos dar um passe para ela, algum objeto físico que ela pudesse usar apenas uma vez para ir até meu quarto. Parecia bobo, mas eu estava disposta a tentar qualquer coisa. Expliquei como iria funcionar para ela e disse que se ela conseguisse, ganharia um prêmio no dia seguinte. Nos primeiros dias ela gritou, mas com o tempo foi entendendo e começou a pensar em quando tinha realmente necessidade de usar o passe”.

Por que funcionou: Se o seu filho está saindo da cama 15 vezes, ele provavelmente está apenas tentando chamar a atenção, diz Dr. Erickson. O passe funciona porque é um lembrete de que ele tem um escolha: a recompensa imediata de atenção ou a melhor recompensa de um prêmio de manhã.

Leia também:

Tudo ao mesmo tempo vezes dois! Dicas para os cuidados com gêmeos

10 dicas para colocar em ordem o sono das crianças

Veja 5 passos para organizar a rotina na volta às aulas