Criança

Atenção nas praias! 50 crianças se perdem por dia somente no Espírito Santo

Vila Velha e Guarapari tiveram os maiores índices em 2018

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Os índices de crianças perdidas na praia durante o verão têm aumentado muito (Foto: Reprodução Facebook)

O verão é a melhor época do ano para levar as crianças para a praia. Porém, é preciso ter atenção para que as brincadeiras não se tornem um problema.

Em Guarapari, no Espírito Santo, o serviço de salvamento marítimo registrou 30 a 40 crianças perdidas diariamente, principalmente nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

A Prefeitura Municipal de Guarapari divulgou uma nota informando que são utilizados aplicativos de mensagens para encontrar as crianças e os familiares. Geralmente, os pais e as crianças levam em torno de 1 hora para se reencontrarem.

Em Vila Velha, também no Espírito Santo, cerca de 10 crianças se perdem por dia nas praias nos mesmos meses. A maioria das ocorrências são da Praia da Sereia e próximo aos quiosques da Praia de Itaparica.

A Praia da Sereia, em Vila Velha, registrou as maiores ocorrências de crianças perdidas (Foto: Reprodução)

Em entrevista à Gazeta Online, a coordenadora do Serviço de Salvamento Aquático, Arlene Dutra, disse que o fluxo de pessoas é maior nesses lugares e que a falta de atenção dos pais também colabora para que as crianças se percam. “O salva-vidas não é babá para tomar conta de crianças. A responsabilidade é dos pais”, ela afirmou.

Arlene também explicou que, em 2018, foram mais de 700 crianças localizadas. Para auxiliar na identificação, os salva-vidas distribuíram pulseiras para as crianças, colocando nome, contato e ponto do responsável na praia.

“A pulseira é fundamental para ajudar na identificação. Caso não tenha, o salva-vidas pega a criança perdida e sai apitando ou batendo palmas para chamar a atenção dos pais”, ela afirmou. O ideal é procurar por um posto de salva-vidas logo que chegar à praia e pedir uma pulseirinha de identificação. Além disso, conversar com as crianças é importante para orientá-las a não se afastarem muito do local onde a família está.

Em Vitória também há registros de crianças perdidas: 52 durante o ano inteiro de 2018. A Prefeitura afirmou em nota: “A orientação é para que os pais não se afastem dos filhos e que não percam as crianças de vista”. É muito comum que as crianças se percam ao irem para o mar, portanto, a regra é clara: crianças só devem ir para o mar acompanhadas de um adulto. Também é importante ficar sempre na beira, mesmo que o mar esteja calmo. Se o seu filho é um pouquinho maior e sabe nadar, o ideal é que o nível da água não ultrapasse o umbigo.

Leia também:

Curtir um dia de praia pode ser melhor do que você imagina

7 dicas para curtir a praia com segurança

Existe praia em SP! É isso mesmo, dá para colocar o pé na areia dentro da capital