Criança

Crianças encontram solução inusitada para comemorar o aniversário de amigo da escola

Os alunos deram um exemplo de gentileza e solidariedade

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Emanuela Moura)

“Cada um deu um pouquinho. Fizeram uma cartinha. Foi uma coisa bem legal, sabe? Eu fiquei muito feliz, muito feliz mesmo”. (Foto: Emanuela Moura)

Em uma escola municipal na periferia de Igarassu, no Recife, o menino Gilvan ganhou uma comemoração pra lá de especial dos colegas de sala.

Os amigos de Gilvan deram todo o lanche que levaram para o recreio: bolachas, biscoitos, maçãs, sucos… E ainda cantaram “Parabéns pra você” depois de lerem cartinhas com palavras carinhosas para o colega. Não teve bolo, nem vela, nem bexigas, mas nenhum dos alunos sentiu falta disso: o que deixou a festa especial foi a simplicidade.

A professora Emanuela Moura contou em entrevista que os alunos deram uma aula de gentileza e que essa comemoração é uma conquista de um trabalho de conscientização sobre como é importante dividir o que você tem, mesmo que seja pouco.

“É um trabalho de ‘formiguinha’ que a gente faz, de conscientização, de que temos que dividir. Muitas das coisas que a gente passa em sala de aula, eles não veem em casa. A gente é professor, psicólogo, médico, a gente é tudo. Então, eu fiquei surpresa e feliz”, conta Emanuela.

Emanuela disse que só soube do plano na hora do recreio, quando os alunos arrumaram uma forma de deixar Gilvan distraído e colocaram o lanche sobre a carteira do menino. A professora também contou que o aluno de 11 anos é tímido, mas que passou a se soltar mais depois de ter sentido que é querido por todos.

“As crianças são muito solidárias, trabalho bastante isso com eles. Não adianta eles serem mestres, e não saber respeitar uma fila, não saber dividir. Primeiro você trabalha o social, e depois o conteúdo. Eu vejo a educação dessa forma”, afirmou Emanuele.

Leia também:

Pai explica morte da mãe para filha de uma maneira bem simples

Exemplo de gentileza! Entende por quê menina presenteou policial com boneco Elmo

Menina de 5 anos viaja sozinha e gentileza da tripulação vai além de um vôo seguro