Criança

Desabafo: menino conta o que sentiu ao ser agredido por família em condomínio

A mãe da criança também se manifestou

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Cena após primeira agressão (Foto: reprodução)

Cena após primeira agressão (Foto: reprodução)

No domingo (9), um menino de 6 anos foi agredido na quadra do condomínio da Octogonal 4. Ele mora com seus pais na Bahia, porém foi à Brasília passar uma semana de férias na casa da tia, Jucinea Nascimento, de 43 anos.

Na quinta-feira (13), o garoto confirmou, tímido e constrangido, que a mãe do colega o empurrou e, logo em seguida, o segurou junto com o companheiro para que ele fosse agredido pela criança.

“Na hora, só queria ir embora”, declarou o menino. Jucinea contou que não viu o momento da agressão e que, quando chegou ao local, deparou-se com as crianças chorando assustadas. Ao saber que seu sobrinho tinha apanhado, ela procurou os agressores e foi recebida com hostilidade: “Começaram a gritar que eu não tinha dado educação para meu sobrinho”, ela declarou ao Metrópoles.

(Foto: Reprodução / Luísa Guimarães / Metrópoles)

Jucimara é mãe da criança (Foto: Reprodução / Luísa Guimarães / Metrópoles)

A mãe, Jucimara Nascimento, de 38 anos, disse que o caso é inadmissível. “Meu filho não teve nem o direito de se defender do murro que levou. O seguraram com as mãos para trás”, ela declarou por telefone. Jucimara também contou que está muito abalada, porém recebeu a solidariedade de muitas pessoas. “O que eu estou passando não queria que mãe nenhuma passasse. Ver seu filho ser agredido sem direito de defesa. Gostaria de estar no lugar dele naquela hora”, afirmou.

O caso está sendo investigado pela DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) e os pais acusados de agressão vão responder por lesão corporal, com pena prevista de 3 meses a 1 ano, porém pode ser aumentada por conta da idade da vítima.

Uma conselheira tutelar declarou que as duas crianças foram vítimas. O menino que foi agredido foi submetido a um exame de corpo de delito no IML e o caso será encaminhado ao Ministério Público.

Leia também:

Revoltante! Pai segura menino e manda filho agredir a criança em vídeo

Saiba qual será a punição para o casal que segurou criança de 6 anos para o filho bater

Família faz relato de agressão a criança em escola; polícia investiga a denúncia