Família

Duda Nagle conta como é ser pai da Zoe: “Parece bom demais pra ser verdade”

Em entrevista exclusiva à Pais&Filhos o ator abriu o coração e falou sobre a família

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

(Foto: reprodução publicação instagram)

A 28ª edição da Fashion Weekend Kids, que aconteceu nos dias 23 e 24 de março, trouxe para as passarela as marcas L’ètè, Calvin Klein Jeans e Animê – que trouxe, como convidado especial, Duda Nagle para desfilar a coleção nova ao lado das crianças, que deram um show de simpatia.

Em entrevista exclusiva, Duda bateu um superpapo com a gente sobre família, paternidade e suas experiências como pai de primeira viagem com Zoe. Vem conferir como foi essa conversa!

PAIS&FILHOS: Você sempre quis ser pai?

DUDA NAGLE: Eu sempre quis e me imaginei sendo pai de família. Quando eu era criança, eu aprendia alguma coisa e falava: “Vou ensinar isso para a minha filha”. Muito pretensioso, né? Eu acho isso muito legal.

PFVocê tem irmãos, né? 

DN: Então, eu vivi o melhor dos dois mundos. Eu sou filho único por parte de mãe, e por parte de pai eu tenho dois irmãos. Eu falo que eu sou um híbrido (risos), sou filho único e irmão mais velho.

PFVocê pretende ter mais filhos?

DN: Sim! Eu penso em ter muitos filhos, se tudo der certo. Uns três, quatro, cinco… (risos). Eu fico na torcida para quando decidirmos ter o último filho, ser trigêmeos. Tem que encher a casa, né?

PF: Como está sendo a experiência de ser pai?

DN: A gente tem muito o que aprender, né? Foi a experiência mais emocionante da minha vida quando aquela bolinha de gente saiu de dentro da Sabrina. A família inteira dela nunca tinha me visto chorar na vida e me faltou fôlego!

PF: E como foi essa sensação?

DN: É uma coisa que a gente escuta muito. Todos os pais que vieram falar comigo antes diziam a mesma coisa: “Vai ser a maior emoção da sua vida”. Por mais que você tenha recebido um monte de spoiler, quando acontece de verdade é um choque, uma descarga absurda de emoção, sabe?

PF: Você sentiu essa emoção de novo depois do nascimento da Zoe?

DN: A gente sente isso com as primeiras e pequenas conquistas, evoluções da vida dela… agora, por exemplo, ela está quase sentando sozinha. A Sabrina jura que ela já deu três passos (risos), mas eu acho que isso é coisa de mãe. A Zoe está descobrindo o pé também, então ela fica deitada mexendo nele. Tudo o que ela pega, ela quer botar na boca, fica parecendo um bichinho. Eu lembro a primeira vez que ela espreguiçou quando eu fui tirar ela do berço: foi uma coisa pequenas, mas muito mágica. Por mais que seja cansativo para burro, porque a gente acorda a madrugada inteira, aparece uma energia enorme a cada pequeno momento.

Duda desfilou para a Animê na Fashion Weekend Kids (Foto: Reprodução Instagram / @dudanagle)

PF: O que muda depois de ter um filho?

DN: Ah, a gente passa a dar muito mais valor para a família e a história dela. Muda a perspectiva da vida do ser humano, você passa a ficar mais profundo.

PF: Quando você percebeu que era pai?

DN: Foi um processo gradual, mas quando ela nasceu foi uma mudança maior. Parece bom demais para ser verdade só de saber que você tem uma filha dentro da barriga da sua mulher. Quando a criança nasce você vê que é verdade mesmo! Tem esse clichê de “o pai só se torna pai quando o filho nasce, enquanto a mãe já é mãe desde o início”. Eu acho que o momento do nascimento em si foi a etapa mais marcante do processo todo, “caindo a ficha”.

(Foto: Reprodução/Instagram/@dudanagle)

PF: Como você pretende passar essa sua experiência de meio filho único, meio irmão mais velho para a Zoe?

DN: Ai, é difícil. Outra coisa importante que acontece quando você vira pai é que você tenta mastigar o que você viveu para traduzir um pouco para a sua filha. Eu acho que essa é uma das coisas principais, passar as experiências de família. Quando você não tem irmãos, você acaba “fazendo” irmãos: eu tenho amigos de infância que eu mantenho uma amizade enorme. Ao mesmo tempo, quando acontece algum problema com os meus irmãos de sangue, a gente entende a importância dessa ligação.

PF: Que pai você quer ser?

DN: Eu quero ser um pai presente,poder passar o máximo de exemplos e quero estar junto com ela. Conseguir fazer isso tudo já é outra questão.

PF: Como foi o encontro da sua mãe com a sua filha pela primeira vez?

DN: Nossa, foi emocionante! Esse foi o segundo momento mais emocionante da minha vida, quando eu fui apresentar a Zoe enquanto a Sabrina ainda estava no quarto se recuperando. Fiquei de encarregado dessa missão! Foi muito incrível, a minha mãe ficou paralisada. Mas o primeiro choque que a minha mãe sentiu foi quando ela foi acompanhar o ultrassom. Ela já tinha visto os vídeos e fotos que eu mandava por mensagem, mas quando ela viu foi muito emocionante.

(Foto: Reprodução Instagram / @ledanagleoficial)

PF: O que você mais deseja para a sua filha?

DN: Nossa, tanta coisa! Eu desejo uma vida muito rica, plena, muitos anos de vida e que ela possa sentir essa emoção que eu senti.

PF: Família é tudo para você?

DN: Família é a base de tudo! É a fundação, a estrutura central.

Leia também:

Duda Nagle posta foto se declarando para Sabrina, Zoe e Leda no Dia Internacional das Mulheres

Duda Nagle faz vídeo sincero de Sabrina cansada após amamentar a filha

Duda Nagle posta vídeo brincando com Zoe no colo e encanta seguidores