Pais&Filhos no Insta

Dúvidas sobre conjuntivite? Saiba porque você não precisa se desesperar com a doença

Vem ver as respostas do pediatra do Hospital Albert Einstein e nosso colunista Dr. Claudio Len

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Conjuntivite trata-se de uma infeção nos olhos (Foto: iStock)

Conjuntivite trata-se de uma infeção nos olhos (Foto: iStock)

A conjuntivite é caracterizada pela inflamação da conjuntiva, que é a parte branca dos olhos, e tem várias causas. As mais comuns na infância são as alérgicas e as infecciosas, que podem ser virais ou bacterianas. Além da vermelhidão, a criança pode ter coceira, lacrimejamento e até dor. Em alguns casos, uma secreção amarela pode aparecer, o que sugere que seja a conjuntivite bacteriana.

Essa é uma doença comum no consultório pediátrico e na grande maioria das vezes é simples e tem período determinado. Os pais costumam ficar preocupados e com dúvidas do que fazer e sobre o risco de transmissão. A inflamação alérgica costuma ser recorrente e outras manifestações, como rinite ou asma, podem aparecer. Colírios específicos e anti-histamínicos por via oral ajudam a minimizar os sintomas.

No entanto, é importante identificar o fator desencadeante para controlar os sintomas, poeira ou mofo, são bons exemplos. A viral pode vir acompanhada de resfriado, tosse e febre. O tratamento é simples e a irritação do olho é aliviada com limpeza frequente com água ou soro fisiológico.

Nos casos de bacteriana utiliza-se antibióticos na forma de colírio e, nos quadros mais fortes, até por via
oral. O pediatra da família está apto a diagnosticar e tratar a maior parte desse tipo de inflamações, raramente é necessária um consulta com um oftalmologista. A recomendação é que crianças com conjuntivite não frequentem a escola até o controle total dos sintomas, para evitar a transmissão para os colegas.

Veja as respostas do médico do departamento Materno-Infantil do Hospital Albert Einstein, dr. Claudio Len, nosso braço direito quando surge alguma dúvida sobre a saúde do seu filho, sobre o assunto:

Aquela secreção amarelada que sai dos olhos, principalmente quando se está resfriado, é conjuntivite? – Joyce Meurer, mãe de Alice e Laura.

Não necessariamente. O canal lacrimal é responsável pela drenagem das lágrimas dos olhos para o nariz. Nos casos de infecção das vias aéreas, como faringe, nariz e seios da face entupidos, o muco amarelado pode ir do nariz para o olho, no sentido contrário, causando a “remela” de cor amarela sem que haja uma inflamação nos olhos de fato. Na conjuntivite bacteriana, a secreção amarelada é acompanhada pela vermelhidão e irritação da parte branca dos olhos.

Ela pode ser reação alérgica a algum alimento? – Leda Munhoz, mãe de Joaquim

Sim, a conjuntivite alérgica pode ser desencadeada por influência de alimentos. Alguns exemplos são
os industrializados que possuem corantes ou conservantes. Por isso, minha recomendação é que os pais observem se há uma relação entre a ingestão de alguma comida e o aparecimento da conjuntivite. É importante lembrar que ela pode vir acompanhada por rinite, por exemplo. No entanto, essa tarefa não
é fácil, especialmente nos casos de crianças que se alimentam na escola.

Minha filha sempre tem conjuntivite. Já tentei vários métodos e o médico disse que ela pode ser alérgica ao giz escolar. Pode mesmo ser isso? Como evitar a inflamação? – Andrea de França, mãe de Ana Beatriz

Seu médico está correto, a conjuntivite alérgica pode ser desencadeada pelo giz escolar. Assim como outras alergias, o controle só é possível por meio da eliminação da causa. No caso de suspeita desse problema, recomendo que tente conversar na escola sobre a possibilidade de usar lousa branca com canetas, evitando o desencadeamento de alergias oculares ou respiratórias.

Leia também:

Dr. Claudio responde: Sangramento nasal é comum?

Tire suas dúvidas sobre pneumonia com o Dr. Cláudio Len

Dr. Claudio responde: dúvidas sobre vacinas