Pais

Estudo compara nível de estresse de dois tipos de mães e o resultado não é surpresa

Você concorda com a pesquisa?

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

Mães que trabalham fora e as que ficam em casa cuidando dos filhos são igualmente estressadas (Foto: Getty Images)

Desde ir com pressa até a estação para pegar o trem, cumprir prazos correndo pela casa a limpar a sujeira dos filhos, mães não podem bater ponto às 17h e terminar seu expediente. Mães que ficam em casa ou que trabalham ainda estão trabalhando quando os companheiros chegam em casa do trabalho.

De acordo com uma pesquisa feita pelo TheBump.com, 92% das mães que trabalham e 89% das mães que ficam em casa sentem-se sobrecarregadas pelas obrigações de trabalho, casa e maternidade.

Um total de 84% das mães que ficam em casa não conseguem descansar quando o parceiro retorna do trabalho, e 50% dizem que nunca recebem uma folga da maternidade (mas 96% dizem que o parceiro consegue um tempo para descansar e se divertir).

70% das mães que trabalham e 68% das mães que ficam em casa sentem ressentimento devido à divisão desequilibrada de responsabilidades e um terço de todas as mães dizem que sentem que o seu parceiro pode participar mais das tarefas domésticas.

Além disso, quase 40% das mães que trabalham e ficam em casa disseram que se sentiam como “mães solteiras casadas”, apesar de estarem criando um bebê junto com um parceiro. Esses dados surpreendem você?

Leia também:

Qual o problema de a mãe trabalhar fora?

E quando a mãe trabalha e o pai fica em casa?

Mãe que trabalha fora: relaxa, seu filho não é menos feliz por isso