Família

Estudo explica porque os homens sofrem muito mais com a dor que as mulheres (e a gente já sabia)

Depois a gente que é dramática

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

Homens reagem de maneira diferente à dor (Foto: GettyImage)

Dramática, eu? Vamos pensar nisso de novo. Um estudo relevou que os homens e mulheres reagem de maneira diferente à dor, e isso tem tudo a ver com a memória.

Os primeiros testes foram feito com camundongos machos e mostrou que o sentimento de dor permanece na memória dos homens de forma mais forte, então eles antecipam a dor futura. Pensando assim, mulheres esquecem a dor de forma mais rápido, enquanto os homens ficam remoendo aquilo por mais tempo.

No teste com humanos, o Medical Xpress explicou homens e mulheres foram colocados em uma mesma sala e foram submetidos a um “teste de dor”. No dia seguinte, os homens foram encaminhados para a mesma sala e, ao entrar, a “temperatura do medo”, da dor, foi maior neles do que nas mulheres

Com os avanços, dores crônicas podem ser mais facilmente tratadas (Foto: GettyImage)

De acordo com o autor do estudo, Dr Jeffrey Mogil, professor de psicologia na McGill University, disse na pesquisa que não há uma explicação certa para isso acontecer com homens, foi uma surpresa. Ele acredita que esse avanço pode ajudar a tratar dores crônicas de formas diferentes, dependendo do gênero.

Leia também:

Estudo prova que conviver com animais de estimação faz bem para a saúde do seu bebê

Estudo defende que ser otimista é um ótimo jeito de melhorar a saúde da família toda

Estudo compara nível de estresse de dois tipos de mães e o resultado não é surpresa