Pais&Filhos no Insta

Estudo revela que consumo de fast-food afeta diretamente a fertilidade masculina

Feito pela Universidade de Harvard, pesquisadores analisaram a alimentação de 3 mil homens

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

Nutrição afeta diretamente a fertilidade do homem (Foto: Shutterstock)

Não dá para negar que a correria do dia a dia nem sempre permite que a rotina seja mais saudável. Seja a quantidade de horas dormidas, fazer ou não exercícios físicos ou se alimentar bem, tudo isso interfere – e muito – na qualidade de vida de uma pessoa.

A má alimentação e o consumo de fast-food, por exemplo, algo presente no cotidiano de muitas pessoas, agora foi cientificamente comprovada como um fator que prejudica a fertilidade masculina.

O estudo, feito pela Universidade de Harvard, analisou 3 mil homens dinamarqueses para provar o impacto da nutrição nas dificuldades de conseguir virar pai.

Para chegar à conclusão, os cientistas analisaram homens divididos em quatro grupos, com  padrões de alimentação diferentes: o grupo ocidental, com uma dieta rica em carne vermelha e processados, açúcares e gorduras, como fast-food; o grupo prudente, que tem preferência por carnes brancas, frutos do mar, legumes, frutas e alimentos antioxidantes; o grupo intitulado “smorrebrod”, com uma alimentação baseada em um consumo ligeiramente mais saudável do que o ocidental, mas com laticínios e condimentos ainda presentes; e, por fim, uma dieta vegetariana.

Os resultados mostraram que os homens mais beneficiados pela alimentação eram os dos grupos prudente, seguida pela vegetariana e a smorrebrod. Quem tinha o hábito de seguir uma dieta como a do grupo ocidental sofria com um constante esgotamento de células produtoras de espermatozoides.

Ainda de acordo com esse estudo, acredita-se que não é possível recuperar as células mortas, o que implica diretamente na quantidade de espermatozoides que são produzidos.

Leia também: