;
Criança

Família faz arrecadação no interior de São Paulo para cuidar do filho doente

Anthony tem uma doença grave e seu tratamento custa, em média, R$400 mil

Cecilia Malavolta

Cecilia Malavolta ,Filha de Iêda e Afonso

O tratamento de Anthony custa, em média R$400 mil (Foto: Reprodução)

Uma família de Ribeirão Preto, cidade do interior de São Paulo, realizará um pedágio solidário, no próximo dia 2, para custear o tratamento de Anthony Correa Cabral, um bebê de nove meses que foi diagnosticado com encefalopatia hipóxia isquêmica grave, uma síndrome que causa alterações cerebrais devido a baixa oxigenação no sangue e aumento de dióxido de carbono.

O pai de Anthony, Diego Cabral, contou que o bebê precisa de um tratamento chamado Oxigenoterapia Hiperbárica, que submete a criança à inalação de oxigênio puro, em uma pressão maior que a atmosférica – tudo isso dentro de uma câmara fechada e com paredes rígidas. “Neste tratamento, a criança é colocada dentro de uma capsula. Em média são feitas 60 sessões e eles usam o oxigênio puro com pressão de dois a cinco vezes do que a pressão do mar. Isso ajudará a reabilitar toda parte neural do Anthony, voltando as funções motoras, respiratórias e do corpo”, o pai explicou. O tratamento custará, em média, R$ 400 mil.

Diego também contou que seu filho, ao nascer, teve que ser ressuscitado e intubado. Os médicos diziam que o menino não viveria mais que 7 dias de vida, mas quando completou 89 dias de internação, ele foi liberado para ir para casa, mas necessita de cuidados especiais o tempo todo.

Anthony nasceu com uma condição rara (Foto: Reprodução)

Leia também: 

Menino dança Michael Jackson no fim do tratamento contra câncer e vídeo bomba

4 novidades no tratamento de bebês prematuros que você precisa conhecer

Conheça as novas possibilidades para o tratamento do câncer infantil