Criança

Mãe cria brechó online com peças da filha: “Traz paz saber que você está fazendo um bem”

Cínia é a favor da valorização do consumo consciente

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

“Às vezes nós podemos achar que a roupa não tem valor, mas ela pode ter valor para outra pessoa”, conta Cínia (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

“Ser mãe de primeira viagem foi desconhecer tudo o que eu sabia do mundo”. É com essa frase que Cínia Almeida resume a sua experiência com a maternidade. Após o nascimento de Lavínia, a mãe se aventurou no desconhecido e foi além.

Nessas descobertas, decidiu empreender. Com a filha crescendo “na velocidade da luz”, ela só se via comprando a todo o momento e perdendo os itens mais rápido ainda.

Percebendo que as peças tinham uma durabilidade muito maior do que o período em que a bebê utilizava, ela decidiu ir atrás de um brechó online e anunciar as roupas da filha.

Foi nessa busca que Cínia encontrou o site Antes de Mim, feito e pensado para as mães, um local exclusivo de produtos seminovos infantis. A facilidade de acesso e postagens conquistou a mãe, que decidiu criar o Closet da Lavínia.

Em sua loja, vende aquelas peças que ficaram pequenas para a filha, mas ainda estão em bom estado. “Às vezes nós podemos achar que a roupa não tem valor, mas ela pode ter valor para outra pessoa”, explica.

Cínia gostou tanto da plataforma que não apenas criou a sua loja para anunciar os itens esquecidos no guarda-roupa, mas também já comprou peças de outras lojas dentro do site. Para ela, essa atividade é um ciclo do bem.

“É uma forma de você vender aquela roupa e automaticamente comprar outra com o que ganhou na venda”, pontua. Por isso, para ela, esse tipo de comércio deveria ser mais valorizado “não apenas em relação aos produtos infantis”.

Cínia se diz surpreendida como empreendedora e justifica: “Traz paz saber que você está fazendo um bem que vai retornar ao seu filho futuramente”. A mãe enxerga esse tipo de ação como um carinho então tem um cuidado todo especial na hora de enviar os itens comprados.

“É uma roupa que minha filha usou, eu quero passar esse sentimento”, conta. Da mesma forma, a mãe quer ser presente na vida de Lavínia. Ela se diz culpada pela distância do trabalho, mas reforça a devoção nos momentos que têm juntas.

“Acredito que a qualidade desses momentos me proporciona ser marcante na memória dela”, compartilha. Cínia não valoriza apenas a relação entre mãe e filha, mas com outras mães, por isso elogia a parte de confissões dentro do site.

Além do espaço para criar seu empreendimento, a plataforma permite a troca de experiência e desabafo entre as mães de forma anônima. Ela adora essa mistura. O que falta é tempo para conseguir explorar tudo o que gostaria no site. 

Se o seu filho também está perdendo as roupas num piscar de olhos e praticamente sem uso, faça como a Cínia e crie a sua loja online no site Antes de Mim. Assim como ela, você pode fazer uma renda extra com o que tem em casa!

Leia também:

Mãe anuncia roupas do filho online e compartilha história de uma camiseta muito especial

Saiba como montar o enxoval gastando pouco e aproveite para fazer o seu

Empreendedorismo: vai além de criar uma empresa e pode ser estimulado desde criança