Família

Mãe é proibida de amamentar na creche das filhas e desabafo viraliza na internet

O caso aconteceu em Ohio, nos Estados Unidos

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Jennifer e as duas filhas gêmeas, Aria e Asher (Foto: Reprodução / Instagram @jennifer.mancuso)

Jennifer Mancuso, fotógrafa e mãe de 4 crianças, passou por um momento muito chato e constrangedor com as 2 filhas caçulas, as gêmeas Aria e Asher.

Ao amamentar as filhas no espaço público, os funcionários da creche onde as gêmeas ficam a abordaram e disseram que ela não poderia amamentar naquele local, pois não era apropriado. Os funcionários foram orientados pela direção da creche, que recomendou que Jennifer usasse um quarto isolado para amamentar.

O motivo alegado pela direção foi o fato da creche ter muitas crianças com pais religiosos e conservadores, que não se sentiriam bem ao ver Jennifer amamentando as filhas daquela forma.

A fotógrafa é muito a favor da amamentação em público e faz questão de amamentar suas filhas para que o ato deixe de ser visto como um tabu. Jennifer aproveitou essa ocasião para conscientizar as pessoas sobre a importância da amamentação.

Jennifer se ofendeu muito com aquela abordagem, mas, ao invés de retirar suas filhas do local, a fotógrafa decidiu contar a história em seu Instagram, que tem mais de 33 mil seguidores.

“Saia e amamente. Sempre e onde quer que seu bebê precise de você. Seu bebê é MUITO mais importante!”, ela escreveu na legenda (Foto: Reprodução / Instagram @jennifer.mancuso)

“Eu quero que as pessoas vejam o que nós, mães que amamentam, temos que suportar quando fazemos a escolha de amamentar em público“, ela escreveu em seu Instagram. “Me disseram que eu estava ‘desrespeitando os outros’ porque eu precisava amamentar minhas filhas naquele momento.”

Jennifer disse que mães que amamentam são “duronas” porque assumem a tarefa de alimentar seus filhos por conta própria. “Isso não quer dizer que eu ache que as mães que não amamentam são ruins”, ela esclareceu que a diferença dela para outras mães é que ela escolheu compartilhar sua jornada e isso a deixava, inevitavelmente, vulnerável para comentários indesejados.

“O que não é legal são mulheres (e homens, mas infelizmente foram mulheres) que escolhem espalhar a negatividade em forma de julgamentos, ofensas e discursos de ódio para uma mãe que está fazendo a mais inocente das atividades: amamentar“, ela disse. “Enquanto nós nos escondermos ou procurarmos a ‘sala da amamentação’ ou ficarmos em casa, essas pessoas desagradáveis continuarão a espalhar o ódio”.

Jennifer recebeu muito apoio de seus seguidores e a revolta deles fez com que a direção da creche revisse os conceitos. A diretora telefonou pra Jennifer, pedindo desculpas e prometendo que aquilo não aconteceria novamente.

Leia também:

Mãe conta detalhes da luta contra o câncer de mama: “Descobri durante a amamentação”

Andressa Suita faz comentário bombástico sobre os seios depois da amamentação

Papa Francisco faz discurso emocionante sobre amamentar os filhos dentro da Igreja