Criança

Mãe é proibida de visitar o filho em estado terminal e o motivo é revoltante

Shaima Swileh não poderia estar mais triste com a situação

Rhaisa Trombini

Rhaisa Trombini ,Edileyne e Geraldo

O menino tem 2 anos hoje (Foto: Reprodução/ CBS)

O menino tem 2 anos hoje (Foto: Reprodução/ CBS)

Shaima Swileh foi proibida de entrar no Estados Unidos para ver o filho doente, Abdullah Hassan, por conta do veto migratório imposto no ano passado pelo presidente Donald Trump. O pai, Ali Hassan, está ao lado do filho, mas não consegue o visto para a esposa entrar no pais.

Ali, nascido na Califórnia, conheceu Shaima no Iêmen e lá tiveram 7 filhos. Quando Abdullah foi diagnosticado com uma doença neurológica chamada hipomielinização – que afeta a capacidade de respirar – há 3 meses, o pai levou o menino para os USA buscando tratamento, mas os médicos disseram que o estado era terminal. Agora, o menino está respirando por aparelhos.

A família luta para ver o filho uma última vez (Foto: Reprodução/ CBS)

A família luta para ver o filho uma última vez (Foto: Reprodução/ CBS)

A família luta para que Shaima consiga chegar na América antes que o filho morra. Segundo o G1, Ali disse que “ela só quer segurar a mão dele pela última vez.” Segundo o pai, o menino não sobreviveria a uma transferência para outro pais.

Saad Sweilem, do Conselho das Relações Americano-Islâmicas, explicou ao G1 que negar a viagem da mãe para ver o filho é “incompreensivelmente cruel”.

Leia também:

Menina que impressionou com lista de últimos desejos morre no aniversário da mãe

Mãe decide não contar ao filho de 11 anos que este será o último Natal deles juntos e história emociona

Aconteceu de novo: mãe perde recém-nascida de 14 dias por causa de um beijo e te damos um alerta!