Pais&Filhos no Insta

Mãe sofre de depressão pós-parto e recebe ajuda da prima: “Não conseguia amar minha filha”

25% das brasileiras sofrem desse mal

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Aline e a filha Elissa momentos pós parto (Foto: reprodução/ G1)

Após momentos difíceis, a publicitária de 28 anos, Aline Cardoso de Barros agradeceu a prima por todo o apoio. A mãe solteira sofreu de depressão pós-parto no nascimento de sua filha Elissa, em junho de 2018. A prima Daiane foi fundamental para sua recuperação.

Enquanto Aline enfrentava a doença, Daiane cuidava dela e da bebê. “Ela saia da casa dela, às 6h da manhã, para cuidar de mim, às vezes estava frio e ela ia mesmo assim, levando o filho de 4 anos”, disse Aline em entrevista ao G1.

A publicitária conta que após o parto tinha crises de choro e rejeitava a filha.  Não conseguia sentir amor pela criança, um sentimento comum na depressão pós-parto. A prima foi extremamente importante nesse momento, ajudou e ensinou Aline a cuidar de Elissa.

Elissa hoje tem 7 meses (Foto: reprodução/ G1)

A mãe conta que com o tempo a tristeza diminuiu e ela foi aprendendo a curtir a maternidade, tudo voltou ao normal. O único sentimento que fica dessa fase é a gratidão pela ajuda da prima. “Daiane nunca me abandonou, conversava comigo, chorava comigo, me amava e amava minha filha. Ela me ajudou sem nunca julgar”, relembra Aline.

Além de ajudar no processo de recuperação de Aline, a prima a incentivou a sair da casa dos pais e ir morar sozinha com Elissa. Daiana não deixa de visitar mãe e filha. Tanto nos dias bons, quantos nos dias ruins a publicitária sabe com quem contar.

“Contar minha história de gratidão, é como um presente que quero dar a ela. Quero mostrar às pessoas como ela é maravilhosa. Serei grata eternamente por tudo o que ela fez por mim”.

Daiana e Aline (Foto: reprodução/ G1)

Segundo o Ministério da Saúde 25% das mães no Brasil sofrem com depressão pós-parto. O Sistema único de Saúde (SUS) oferece tratamento com medicamentos e psicoterapia. Mas além disso, o apoio da família e dos amigos é crucial nesse momento.

Leia também:

Entenda a diferença entre Baby Blues e depressão pós-parto?

Quando o arco-íris da maternidade não chega junto com o bebê

8 coisas que ninguém te contou sobre depressão pós-parto