Criança

Muito amor: professora encontra jeito criativo de levar aluna com paralisia cerebral para acampamento

“Ela era uma de nós”, disse a educadora

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

professora-carrega-aluna-nas-costas

Maggie Vazquez e a professora Helma Wardenaar (Foto: reprodução da internet)

Maggie Vazquez é uma garotinha de 10 anos, de Illinois, nos Estados Unidos, que estuda o 4º ano. Em maio deste ano, a turma de Maggie foi acampar, atividade corriqueira para as turmas do 4º ano da escola da menina, mas era uma atividade da qual ela não conseguiria ter participado se não fosse por sua professora, Helma Wardenaar.

Maggie tem paralisia cerebral e sua condição afeta os músculos, o que torna difícil para a menina fazer atividades simples como caminhar, por exemplo.

Mas, sabendo de sua condição, e com esforço em conjunto com a família Vazquez, a “Sra. Helma”, como é chamada pelos alunos, sabia que não era impossível que Maggie fosse com os demais colegas para o acampamento, mesmo que a professora precisasse carregá-la nas costas. E foi o que fez!

(Foto: reprodução da internet)

Helma disse que o esforço físico não foi nada! (Foto: reprodução da internet)

Durante os dois dias de acampamento, a Sra. Helma carregou Maggie nas costas com a ajuda de uma espécie de mochila que permitia que a menina ficasse presa à professora, enquanto essa percorria o caminho para o acampamento.

Para a educadora, o esforço físico não foi nada. Ela sabia como a menina, assim como os demais colegas, estava animada para o acampamento, então conversou por meses com outros funcionários da escola para decidir como o transporte de Maggie seria feito.

Sabendo que não seria possível que a cadeira de rodas da menina ou um andador auxiliasse na movimentação na trilha, Helma, então, entrou em contato com  Greg, funcionário de uma empresa de equipamentos para atividades ao ar livre.

Greg teve algumas dificuldades para encontrar o apetrecho ideal, mas enfim encontrou a mochila, que permitiria que a menina fosse carregada no percurso. Helma pagou do próprio bolso 300 dólares no equipamento.

A Sra. Helma com Maggie na trilha do acampamento (Foto: Helma Wardenaar/Reprodução)

A Sra. Helma com Maggie na trilha do acampamento (Foto: Helma Wardenaar/Reprodução)

 

 

A Sra. Helma contou ao site Love What Matters que a menina uma super parceira nessa empreitada. “Maggie foi uma ótima companheira de equipe na caminhada. Ela me encorajava! Me mandava pequenas mensagens quando via que eu estava cansada. Ela inventou músicas para cantarmos. Ela ficava dizendo: ‘Vamos, Sra. Helma! Você consegue fazer isso’”.

Em depoimento para a CBS News, a mãe de Maggie, Michelle Vazquez, explicou que a professora conhece a menina desde que ela tinha 1 ano e que desde o primeiro momento, se envolveu.

“Ela sempre lutou por Maggie. Não foi apenas na viagem ao acampamento, que é apenas uma pequena parte. Há muitas coisas que ela faz”, afirmou Michelle.

Para a Sra. Helma, o mais gratificante foi que a garota pode fazer tudo que as demais crianças fizeram. “Vimos pássaros, sapos e veados”, lembrou Helma. “Ela era uma de nós.”

Leia também:

Professora segura filha de aluna para que ela possa estudar

Primeira professora com Síndrome de Down do Brasil: conheça quem é ela, mesmo!

Escola adapta apresentação em festa para que aluna cadeirante possa participar